terça-feira, 30 de junho de 2009

Música Póstuma


Billie Jean
Michael Jackson
Composição: Michael Jackson

She was more like a beauty queen
From a movie scene
I said: Don't mind, but what do you mean
I am the one
Gonna dance on the floor in the round
She said I am the one
Gonna dance on the floor in the round

She told me her name was Billie Jean
As she caused a scene
Then every head turned with eyes
That dreamed of being the one
Gonna dance on the floor in the round

People always told me be careful of what you do
Don't go around breaking young girl's hearts
And mother always told me
Be careful of who you love
Be careful of what you do
'Cause the lie becomes the truth

CHORUS:
Billie Jean is not my lover
She's just a girl who claims that I am the one
But the kid is not my son
She says I am the one, but the kid is not my son

For forty days and forty nights
The law was on her side
But who can stand when she's in demand
Her schemes and plans
Gonna dance on the floor in the round
So take my strong advice,
Just remember to always think twice
(Do think twice)

She told my baby that's a threat
As she looked at me
Then showed a photo of a baby cries
Eyes would like mine
Gonna dance on the floor in the round, baby

People always told me be careful of what you do
And don't go around breaking young girl's hearts
She came and stood right by me
Then the smell of sweet perfume
This happened much too soon
She called me to her room

CHORUS:
Billie Jean is not my lover
She's just a girl who claims that I am the one
But the kid is not my son
Billie Jean is not my lover
She's just a girl who claims that I am the one
But the kid is not my son
She says I am the one
But the kid is not my son

She says I am the one
But the kid is not my son

CHORUS:
Billie Jean is not my lover
She's just a girl who claims that I am the one
But the kid is not my son
She says I am the one
But the kid is not my son
She says I am the one
She says he is my son
She says I am the one
Billie Jean is not my lover ...

Chico Mendes: Amazônia Preservada


Uma História para ser lembrado por se tratar da preservação da Amazônia e suto sustentação do povo que nela vive

Como resultado da luta de Chico Mendes, o Brasil tinha, em 2006, 43 reservas extrativistas (Resex) que abrangiam 8,6 milhões de hectares e abrigavam 40 mil famílias. Este tipo de Unidade de Conservação (UC) de uso sustentável garante legalmente a preservação dos recursos naturais e, ao mesmo tempo, a manutenção da atividade econômica e a posse coletiva da terra pelas populações tradicionais (seringueiros, castanheiros, babaçueiros, caiçaras etc). A criação de uma Resex e a regularização fundiária estabelecida por ela, permitem a esses grupos ter acesso a financiamento agrícola, programas de segurança alimentar e investimentos na comercialização de seus produtos. Também fica mais fácil conseguir a construção de escolas e postos de saúde. [3]
Em 1989, o Grupo Tortura Nunca Mais, uma ONG brasileira de direitos humanos, criou o prêmio Medalha Chico Mendes de Resistência, uma homenagem não só ao próprio Chico Mendes, mas também a todas as pessoas ou grupos que - segundo a entidade - lutam pelos direitos humanos. O prêmio é entregue todos os anos e personalidades como Dom Paulo Evaristo Arns, Jaime Wright, Luísa Erundina, Hélio Bicudo, Paulo Freire, Barbosa Lima Sobrinho, Herbert de Sousa, Alceu Amoroso Lima, Luís Fernando Veríssimo, Zuzu Angel, Oscar Niemeyer, Brad Will e organizações como a Human Rights Watch, Anistia Internacional, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o Centro de Mídia Independente (CMI) e a Comissão de Justiça e Paz de São Paulo já receberam a homenagem. [4]
Em 10 de dezembro de 2008, a Comissão de Anistia do Ministério da Justiça aprovou, em Rio Branco, no Acre, a condição de anistiado político post-mortem de Chico Mendes. O pedido de anistia havia sido protocolado pela viúva Ilzamar Mendes em 2005.

Francisco Alves Mendes Filho, mais conhecido como "Chico Mendes" (Xapuri, 15 de dezembro de 1944 — Xapuri, 22 de dezembro de 1988), foi um seringueiro, sindicalista e ativista ambiental brasileiro. Sua intensa luta pela preservação da Amazônia o tornou conhecido internacionalmente e foi a causa de seu assassinato.

Em 1981 Chico Mendes assume a direção do Sindicato de Xapuri, do qual foi presidente até sua morte. Candidato a deputado estadual pelo PT nas eleições de 1982, não consegue se eleger.

Acusado de incitar posseiros à violência, foi julgado pelo Tribunal Militar de Manaus, e absolvido por falta de provas, em 1984.

Liderou o 1º. Encontro Nacional dos Seringueiros, em outubro de 1985, durante o qual foi criado o Conselho Nacional dos Seringueiros (CNS), que se tornou a principal referência da categoria. Sob sua liderança a luta dos seringueiros pela preservação do seu modo de vida adquiriu grande repercussão nacional e internacional. A proposta da "União dos Povos da Floresta" em defesa da Floresta Amazônica busca unir os interesses dos indígenas, seringueiros, castanheiros, pequenos pescadores, quebradeiras de coco babaçu e populações ribeirinhas, através da criação de reservas extrativistas. Essas reservas preservam as áreas indígenas e a floresta, além de ser um instrumento da reforma agrária desejada pelos seringueiros.

Em 1987, Chico Mendes recebeu a visita de alguns membros da ONU, em Xapuri, que puderam ver de perto a devastação da floresta e a expulsão dos seringueiros causadas por projetos financiados por bancos internacionais. Dois meses depois leva estas denúncias ao Senado norte-americano e à reunião de um banco financiador, o BID. Os financiamentos a esses projetos são logo suspensos. Na ocasião, Chico Mendes é acusado por fazendeiros e políticos locais de "prejudicar o progresso", o que aparentemente não convence a opinião pública internacional. Alguns meses depois, Mendes recebe vários prêmios internacionais, destacando-se o Global 500, oferecido pela ONU, por sua luta em defesa do meio ambiente.

Ao longo de 1988 participa da implantação das primeiras reservas extrativistas criadas no Estado do Acre. Ameaçado e perseguido por ações organizadas após a instalação da UDR no Estado, Mendes percorre o Brasil, participando de seminários, palestras e congressos onde denuncia a ação predatória contra a floresta e as violências dos fazendeiros contra os trabalhadores da região.

Após a desapropriação do Seringal Cachoeira, em Xapuri, propriedade de Darly Alves da Silva, agravam-se as ameaças de morte contra Chico Mendes que por várias vezes denuncia publicamente os nomes de seus prováveis responsáveis. Deixa claro às autoridades policiais e governamentais que corre risco de vida e que necessita de garantias. No 3º Congresso Nacional da CUT, volta a denunciar sua situação, similar à de vários outros líderes de trabalhadores rurais em todo o país. Atribui a responsabilidade pela violência à UDR. A tese que apresenta em nome do Sindicato de Xapuri, Em Defesa dos Povos da Floresta, é aprovada por aclamação pelos quase seis mil delegados presentes. Ao término do Congresso, Mendes é eleito suplente da direção nacional da CUT. Assumiria também a presidência do Conselho Nacional dos Seringueiros a partir do 2º Encontro Nacional da categoria, marcado para março de 1989, porém não sobreviveu até aquela data.
Fonte: Wikipédia

Carta Do Indio



Em 1855, o cacique Seattle, da tribo Suquamish, do Estado de Washington, enviou esta carta ao presidente dos Estados Unidos (Francis Pierce), depois de o Governo haver dado a entender que pretendia comprar o território ocupado por aqueles índios. Faz mais de um século e meio. Mas o desabafo do cacique tem uma incrível atualidade. A carta:

"O grande chefe de Washington mandou dizer que quer comprar a nossa terra. O grande chefe assegurou-nos também da sua amizade e benevolência. Isto é gentil de sua parte, pois sabemos que ele não necessita da nossa amizade. Nós vamos pensar na sua oferta, pois sabemos que se não o fizermos, o homem branco virá com armas e tomará a nossa terra. O grande chefe de Washington pode acreditar no que o chefe Seattle diz com a mesma certeza com que nossos irmãos brancos podem confiar na mudança das estações do ano. Minha palavra é como as estrelas, elas não empalidecem.
Como pode-se comprar ou vender o céu, o calor da terra? Tal idéia é estranha. Nós não somos donos da pureza do ar ou do brilho da água. Como pode então comprá-los de nós? Decidimos apenas sobre as coisas do nosso tempo. Toda esta terra é sagrada para o meu povo. Cada folha reluzente, todas as praias de areia, cada véu de neblina nas florestas escuras, cada clareira e todos os insetos a zumbir são sagrados nas tradições e na crença do meu povo.
Sabemos que o homem branco não compreende o nosso modo de viver. Para ele um torrão de terra é igual ao outro. Porque ele é um estranho, que vem de noite e rouba da terra tudo quanto necessita. A terra não é sua irmã, nem sua amiga, e depois de exaurí-la ele vai embora. Deixa para trás o túmulo de seu pai sem remorsos. Rouba a terra de seus filhos, nada respeita. Esquece os antepassados e os direitos dos filhos. Sua ganância empobrece a terra e deixa atrás de si os desertos. Suas cidades são um tormento para os olhos do homem vermelho, mas talvez seja assim por ser o homem vermelho um selvagem que nada compreende.
Não se pode encontrar paz nas cidades do homem branco. Nem lugar onde se possa ouvir o desabrochar da folhagem na primavera ou o zunir das asas dos insetos. Talvez por ser um selvagem que nada entende, o barulho das cidades é terrível para os meus ouvidos. E que espécie de vida é aquela em que o homem não pode ouvir a voz do corvo noturno ou a conversa dos sapos no brejo à noite? Um índio prefere o suave sussurro do vento sobre o espelho d'água e o próprio cheiro do vento, purificado pela chuva do meio-dia e com aroma de pinho. O ar é precioso para o homem vermelho, porque todos os seres vivos respiram o mesmo ar, animais, árvores, homens. Não parece que o homem branco se importe com o ar que respira. Como um moribundo, ele é insensível ao mau cheiro.
Se eu me decidir a aceitar, imporei uma condição: o homem branco deve tratar os animais como se fossem seus irmãos. Sou um selvagem e não compreendo que possa ser de outra forma. Vi milhares de bisões apodrecendo nas pradarias abandonados pelo homem branco que os abatia a tiros disparados do trem. Sou um selvagem e não compreendo como um fumegante cavalo de ferro possa ser mais valioso que um bisão, que nós, peles vermelhas matamos apenas para sustentar a nossa própria vida. O que é o homem sem os animais? Se todos os animais acabassem os homens morreriam de solidão espiritual, porque tudo quanto acontece aos animais pode também afetar os homens. Tudo quanto fere a terra, fere também os filhos da terra.
Os nossos filhos viram os pais humilhados na derrota. Os nossos guerreiros sucumbem sob o peso da vergonha. E depois da derrota passam o tempo em ócio e envenenam seu corpo com alimentos adocicados e bebidas ardentes. Não tem grande importância onde passaremos os nossos últimos dias. Eles não são muitos. Mais algumas horas ou até mesmo alguns invernos e nenhum dos filhos das grandes tribos que viveram nestas terras ou que tem vagueado em pequenos bandos pelos bosques, sobrará para chorar, sobre os túmulos, um povo que um dia foi tão poderoso e cheio de confiança como o nosso.
De uma coisa sabemos, que o homem branco talvez venha a um dia descobrir: o nosso Deus é o mesmo Deus. Julga, talvez, que pode ser dono Dele da mesma maneira como deseja possuir a nossa terra. Mas não pode. Ele é Deus de todos. E quer bem da mesma maneira ao homem vermelho como ao branco. A terra é amada por Ele. Causar dano à terra é demonstrar desprezo pelo Criador. O homem branco também vai desaparecer, talvez mais depressa do que as outras raças. Continua sujando a sua própria cama e há de morrer, uma noite, sufocado nos seus próprios dejetos. Depois de abatido o último bisão e domados todos os cavalos selvagens, quando as matas misteriosas federem à gente, quando as colinas escarpadas se encherem de fios que falam, onde ficarão então os sertões? Terão acabado. E as águias? Terão ido embora. Restará dar adeus à andorinha da torre e à caça; o fim da vida e o começo pela luta pela sobrevivência.
Talvez compreendêssemos com que sonha o homem branco se soubéssemos quais as esperanças transmite a seus filhos nas longas noites de inverno, quais visões do futuro oferecem para que possam ser formados os desejos do dia de amanhã. Mas nós somos selvagens. Os sonhos do homem branco são ocultos para nós. E por serem ocultos temos que escolher o nosso próprio caminho. Se consentirmos na venda é para garantir as reservas que nos prometeste. Lá talvez possamos viver os nossos últimos dias como desejamos. Depois que o último homem vermelho tiver partido e a sua lembrança não passar da sombra de uma nuvem a pairar acima das pradarias, a alma do meu povo continuará a viver nestas florestas e praias, porque nós as amamos como um recém-nascido ama o bater do coração de sua mãe. Se te vendermos a nossa terra, ama-a como nós a amávamos. Protege-a como nós a protegíamos. Nunca esqueça como era a terra quando dela tomou posse. E com toda a sua força, o seu poder, e todo o seu coração, conserva-a para os seus filhos, e ama-a como Deus nos ama a todos. Uma coisa sabemos: o nosso Deus é o mesmo Deus. Esta terra é querida por Ele. Nem mesmo o homem branco pode evitar o nosso destino comum."

Font: Internet

Michael Jackson transcendeu todas as gerações



À medida que o mundo continua a afligir-se sobre a morte de Michael Jackson, muitos estão começando a perceber o que ele significou para a sua vida.

O que ele significa para você depende de sua geração.

A minha geração (anos 60-70s)

Pessoas que eram da cinqüenta-algo geração e naturalmente as gerações antes de nós se lembra Michael diferente. Nós crescemos com ele, assistindo "O Jackson Five" na TV mostra que apareceram em. Ed Sullivan, American coreto etc

Cinqüenta e anos também compraram Teenie bopper revistas pelos milhares. Nós cortadas cartazes e fotos do nosso favorito Jackson gessada e todos eles sobre as nossas paredes. Não apenas African American fãs, mas brancos, hispânicos e asiáticos, todos no meio. Já o Jacksons foram alterando a forma como as pessoas pensavam sobre as diferentes raças e que contribuiu para a arte e sociedade. Gordie Berry, o chefe da Motown era muito mais por trás desta grande proeza.

Seguinte (70s-80s)

Esta geração viu enormes possibilidades para os Irmãos. Jermaine foi substituído por Randy. Jermaine Jackson ficou com Motown. O Jackson Five assinado com a Epic Records. Eles continuaram a fazer hit registros incluindo "Shake Your Body Down para o terreno". Em 1989, eles libertada um álbum intitulado "2300 Jackson Street", sem Michael ou Marlon. Mínimo de vendas e não Michael ou Marlon forçado "Epic" a queda do grupo a partir do rótulo. Eles foram muito bem todas as suas distintas formas profissionalmente, só aparecendo em conjunto em dois "Michael Jackson" homenagem mostra

Foi também a sorte desta geração para ver o surgimento de Michael como um artista solo. Durante este tempo Michael rebentar através da MTV que não iria jogar na primeira Jackson's videos. Ele foi o primeiro artista negro a romper o muro e abrir o caminho para outros actos de African American património para se tornar grandes estrelas.

Michael também é creditado com tendo o "Music Video" do vídeo promocional para um nível mais elevado como arte, como um caminho para os fãs para ver suas bandas preferidas na TV e, eventualmente, em vídeo. Michael não fazer isso por si próprio, pelo que ele era "essencial" no vídeo da música como arte circulação.

Foi também durante este período que a MTV começou a referir-se a Michael como "O Rei do Pop". E de facto era.

Seu álbum "Thriller", que saiu em 1982, seguido por um dos mais incríveis vídeos musicais que nunca foi lançado, continua a ser o maior recorde de venda de todos os tempos. Michael teve muitos hits durante este tempo.

O resto da década de 80

Ventiladores crescer neste momento estavam cientes de Jackson essencialmente apenas como um único artista. O Jackson Five, quando falou em conexão com o Michael foi o seu passado. O indivíduo que foi Michael Jackson emergiu como um artista sem rival. Hit após hit e grandes concertos aparências eram a norma durante este tempo. MTV tinha Michael em "rotação pesado", o que significa seu vídeos foram tocadas numa base regular, mais do que outros artistas. "Thriller" ainda era uma grande procura no registro.

Michael apareceu na "Motown 25" TV show. Foi sobre este espectáculo durante uma performance de "Billie Jean" Michael revelou que o mundo mudar sua assinatura, "O Moonwalk". Fãs na platéia enlouqueceu como fizeram os fãs de todo o mundo. Michael tinha atingido um tranco que nunca será igual. Esta foi a "idade dourada", de Michael Jackson.

Casal ventiladores desta época foram atónito por Michael's talento e presença etapa. (Esta é a geração que viu os altos e baixos de sua carreira e da vida.)

Os anos 90 e mais além.

Foi durante este período que o Michael começou uma lenta mas constante declínio na sua vida pessoal e fãs se juntaram ao seu redor através de todas ele. Como muitas vezes acontece, os pais que cresceu com o Michael passou para os seus filhos a música e magia que era Michael. Demorou deter, toda uma nova geração amou.

A partir de meados dos anos 90s Michael tinha algumas feias acusações lançadas contra ele. Houve ensaios e um circo que foi impulsionada pelos meios de comunicação máquina que constrói estrelas para cima e, em alguns casos, tem uma grande mão na divulgação sua morte.

Michael era um sobrevivente. Este artigo não precisa de ir para as acusações e acontecimentos deste tempo. Basta dizer que uma nova geração estava crescendo assistindo Michael passar por tudo o que aconteceu. É surpreendente que a maioria dos seus fãs pendurados apertado com o Michael. Em parte por causa de seu talento e da música que apresenta-los a seus pais (veja acima).

Dias de hoje

Michael estava planejando um grande regresso. Ele mostrou ao mundo que ele ainda era uma força a ter em conta. Vendendo a 50 concertos em Londres, para um total de cerca de 85 milhões só nos bilhetes. Aí teria sido muito mais próximos dos de em muitos locais diferentes.

Michael também queria eventualmente resolver em um Hotel / Casino show aqui em Las Vegas.

Isso tudo acabou na quinta-feira com a morte prematura de Michael Jackson. Não importa o que você pensou em Michael e não importa o que você ouve nas próximas semanas e meses. Nada pode tirar a partir de suas conquistas como intérprete.

Shine On You Crazy Diamond Part I-II-III


Essa não podia ficar de fora
"Shine on You Crazy Diamond" é uma composição de nove partes do Pink Floyd, com letras escritas por Roger Waters, em tributo ao ex-membro da banda Syd Barrett, e melodia escrita por Waters, Richard Wright, e David Gilmour. Ela foi tocada pela primeira vez na sua turnê pela França em 1974. Foi gravada em 1975 para o álbum-conceito Wish You Were Here. A intenção era de uma música para um lado completo do vinil como "Atom Heart Mother" e "Echoes", mas a música cresceu tanto que dois lados do disco tiveram de ser usados. Ela foi separada em duas partes e usada para abrir e finalizar o álbum.

"Shine On You Crazy Diamond (I-V)"

Remember when you were young, you shone like the sun.
Shine on you crazy diamond.
Now there's a look in your eyes, like black holes in the sky.
Shine on you crazy diamond.
You were caught on the crossfire of childhood and stardom,
blown on the steel breeze.
Come on you target for faraway laughter,
come on you stranger, you legend, you martyr, and shine!
You reached for the secret too soon, you cried for the moon.
Shine on you crazy diamond.
Threatened by shadows at night, and exposed in the light.
Shine on you crazy diamond.
Well you wore out your welcome with random precision,
rode on the steel breeze.
Come on you raver, you seer of visions,
come on you painter, you piper, you prisoner, and shine!

Wish You Were Here


E quero concluir minhas postagens de agora cedo com essa melodia de Pink Floyd que para traduz todo o lirismo da banda:


Wish You Were Here
Pink Floyd
Composição: David Gilmour / Roger Waters

So,
So you think you can tell
Heaven from Hell,
Blue skies from pain
Can you tell a green field
From a cold steel rail?
A smile from a veil?
Do you think you can tell?

Did they get you to trade
Your heroes for ghosts?
Hot ashes for trees?
Hot air for a cool breeze?
Cold comfort for change?
Did you exchange
A walk on part in the war
For a lead role in a cage?

How I wish, how I wish you were here
We're just two lost souls
Swimming in a fish bowl,
Year after year,
Running over the same old ground.
What have we found?
The same old fears
Wish you were here

Diz-se que a faixa que dá título ao álbum "Wish You Were Here" fala sobre o que eles pensavam ser o desmoronamento da banda enquanto tal.

Em busca de um Rock bom



Verifiquei Simple Plain, ouvi várias músicas mas nenhuma me fez a cabeça então para não perder a viagem ousei em colocar Your Latest Trick e Brothers in Arms e segue alista dos 100 melhores griposde Rock da História para não ter constestação.
A lista completa, com a quantidade de pontos de cada banda, ficou assim:

001. Led Zeppelin (525 pontos)
002. The Beatles (514 pontos)
003. Pink Floyd (506 pontos)
004. The Jimi Hendrix Experience (503 pontos)
005. Van Halen (496 pontos)
006. Queen (493 pontos)
007. The Eagles (479 pontos)
008. Metallica (468 pontos)
009. U2 (455 pontos)
010. Bob Marley and the Wailers (454 pontos)
011. The Police (451 pontos)
012. The Doors (450 pontos)
013. Stone Temple Pilots (446 pontos)
014. Rush (444 pontos)
015. Genesis (436 pontos)
016. Prince and the Revolution (435 pontos)
017. Yes (434 pontos)
018. Earth Wind and Fire (433 pontos)
019. The Bee Gees (428 pontos)
020. The Rolling Stones (418 pontos)
021. The Beach Boys (414 pontos)
022. Soundgarden (413 pontos)
023. The Who (412 pontos)
024. Steely Dan (411 pontos)
025. James Brown and the JBs (408 pontos)
026. AC/DC (400 pontos)
027. Fleetwood Mac (398 pontos)
028. Crosby, Stills, Nash and Young (396 pontos)
029. The Allman Brothers (394 pontos)
030. ZZ Top (392 pontos)
031. Aerosmith (391 pontos)
032. Cream (390 pontos)
033. Bruce Springsteen & The E Street Band (386 pontos)
034. The Grateful Dead (385 pontos)
035. Guns 'N Roses (381 pontos)
036. Pearl Jam (378 pontos)
037. Boston (377 pontos)
038. Dire Straits (363 pontos)
039. King Crimson (362 pontos)
040. Parliament Funkadelic (361 pontos)
041. Red Hot Chili Peppers (356 pontos)
042. Bon Jovi (355 pontos)
043. Dixie Chicks (353 pontos)
044. Foreigner (352 pontos)
045. David Bowie and The Spiders From Mars (351 pontos)
046. The Talking Heads (348 pontos)
047. Jethro Tull (347 pontos)
048. The Band (344 pontos)
049. The Beastie Boys (343 pontos)
050. Nirvana (342 pontos)
051. Rage Against The Machine (340 pontos)
052. Sly and the Family Stone (338 pontos)
053. The Clash (337 pontos)
054. Tool (335 pontos)
055. Journey (334 pontos)
056. No Doubt (332 pontos)
057. Creedence Clearwater Revival (328 pontos)
058. Deep Purple (325 pontos)
059. Alice In Chains (323 pontos)
060. Orbital (322 pontos)
061. Little Feat (321 pontos)
062. Duran Duran (320 pontos)
063. Living Colour (319 pontos)
064. Frank Zappa and the Mothers of Invention (318 pontos)
065. The Carpenters (317 pontos)
066. Audioslave (316 pontos)
067. The Pretenders (315 pontos)
068. Primus (314 pontos)
069. Blondie (313 pontos)
070. Black Sabbath (309 pontos)
071. Lynyrd Skynyrd (307 pontos)
072. Sex Pistols (306 pontos)
073. Isaac Hayes and the Movement (305 pontos)
074. R.E.M. (304 pontos)
075. Traffic (303 pontos)
076. Buffalo Springfield (302 pontos)
077. Derek and the Dominos (301 pontos)
078. The Jackson Five (299 pontos)
079. The O'Jays (298 pontos)
080. Harold Melvin and the Blue Notes (287 pontos)
081. Underworld (286 pontos)
082. Thievery Corporation (285 pontos)
083. Motley Crue (284 pontos)
084. Janis Joplin and Big Brother and the Holding Company (283 pontos)
085. Blind Faith (277 pontos)
086. The Animals (276 pontos)
087. The Roots (271 pontos)
088. The Velvet Underground (265 pontos)
089. The Kinks (262 pontos)
090. Radiohead (261 pontos)
091. The Scorpions (260 pontos)
092. Kansas (258 pontos)
093. Iron Maiden (257 pontos)
094. Motorhead (253 pontos)
095. Judas Priest (251 pontos)
096. The Orb (239 pontos)
097. The Cure (230 pontos)
098. Coldplay (229 pontos)
099. Slayer (225 pontos)
100. Black Eyed Peas (214 pontos)

Os juízes foram Jack Sonni (guitarrista do Dire Straits), Ken Lopez (professor de música da University of Southern California), Charles Andrews (editor do site AVRev.com), Howard Schilling (presidente da empresa XHi-Fi e também da AVRev.com) e Jerry Del Colliano Jr. (editor musical).

Fonte: Whiplash

Green Day


Green Day é uma banda de punk rock dos Estados Unidos formada em 1987 em East Bay, Califórnia. A banda é composta por Billie Joe Armstrong, Mike Dirnt e Tré Cool. Parece a banda que está fazendo a cabeça da moçada ultimamente. mas pela música que ouvi não difere de muitas outras que estão no caminho e praticamente não oferce nenhuma inovção. mas gosto está acima de tudo.

Diretas já


Comício na catedral sa Sé
No ano de 1979, o regime militar tomou medidas que permitiram o retorno das liberdades democráticas no país. O sistema bipartidário foi substituído por uma reforma política que abriu espaço para a formação de novos partidos dentro do país. Dessa forma, as novas siglas que ao mesmo tempo representavam maior direito de expressão política, também marcavam um atípico processo de fragmentação político-partidária.

Chegado o ano de 1982, estes partidos disputaram eleições para os governos estaduais e demais cargos legislativos. Mediante esse novo quadro, membros de oposição da Câmara dos Deputados tentaram articular uma lei que instituísse o voto direto na escolha do sucessor do presidente João Batista Figueiredo. Em 1983, essa movimentação tomou a forma de um projeto de lei elaborado pelo deputado peemedebista Dante de Oliveira.

A divulgação da chamada “Emenda Dante de Oliveira” repercutiu entre vários grupos mais politizados das capitais e grandes cidades do país. Em um curto espaço de tempo, membros do PMDB, PT e PDT passaram a organizar grandes comícios onde a população se colocava em favor da escolha direta para o cargo de presidente. Com a repercussão tomada nos meios de comunicação, essas manifestações se transformaram no movimento das “Diretas Já!”.

Reconhecida como uma das maiores manifestações populares já ocorridas no país, as “Diretas Já!” foram marcadas por enormes comícios onde figuras perseguidas pela ditadura militar, membros da classe artística, intelectuais e representantes de outros movimentos militavam pela aprovação do projeto de lei. Em janeiro de 1984, cerca de 300.000 pessoas se reuniram na Praça da Sé, em São Paulo. Três meses depois, um milhão de cidadãos tomou o Rio de Janeiro. Algumas semanas depois, cerca de 1,7 milhões de pessoas se mobilizaram em São Paulo.

Mesmo realizando uma enorme pressão para que as eleições diretas fossem oficializadas, os deputados federais da época não se sensibilizaram mediante os enormes apelos. Com isso, por uma diferença de apenas 22 votos e um vertiginoso número de abstenções, o Brasil manteve o sistema indireto para as eleições de 1985. Para dar a tal disputa política uma aparência democrática, o governo permitiu que civis concorressem ao pleito.
fonte:http://www.brasilescola.com/historiab/direta-ja.htm

Participei ativamente do movimento e um dos destaques de minha participação foi a pintura do primeiro painel de 8.00 X 4.00 m de divulgação da campanha pelas Diretas já diferente dos moltes das pichações que se faziam na época inaugurando umanova fase de divulgação política ao invés de pichações.
O movimento talvez tenha sido o maior depois da derrubada da ditadura e tenho saudades até hoje.

Santos Dias da Silva


No ano de 1974 a 1978 assume a presidência o general Ernesto Geisel, já no final do “milagre econômico”, trazendo uma proposta de “distensão política lenta, gradual e segura”. Em 1975, o jornalista Vladimir Herzog, diretor de Jornalismo da TV Cultura, depois de preso nas dependências do DOI/CODI de São Paulo, acusado de ter ligações com o PCB, aparece morto em sua cela. O operário Manoel Fiel Filho é preso em 1976 por policiais do DOI/CODI, na empresa onde trabalhava, acusado de distribuir o jornal Voz Operária e pertencer ao PCB. Aparece morto e a nota oficial alega suicídio.

Em São Bernardo, no dia 12 de maio de 1978, os metalúrgicos da Scania Vabis pararam por 21% de aumento salarial. Essa ação foi se espalhando e no dia 29 de maio, a Toshiba, em São Paulo, também paralisou sua produção. Um dos integrantes da comissão da Toshiba era Anísio Batista, que junto com Santo Dias, encabeçaram a Chapa de Oposição nas eleições sindicais de 1978. Eram duas lideranças novas, reconhecidas pelo forte trabalho de base que tinham nas fábricas por onde passaram.

Às vésperas da eleição, Santo foi demitido da Metal Leve, onde a esta altura já era inspetor de qualidade. Ajudado por amigos, ele foi empregado pela Alfa Fogões, no Brás, na Zona Norte. Concorreu às eleições sindicais, mas a Oposição “perdeu”. A OSM denunciou as fraudes grosseiras ocorridas durante a eleição, o que deveria tornar obrigatória a realização de novas eleições em 15 dias. Mas, Joaquim Santos Andrade foi a Brasília, encontrou-se com o então ministro do Trabalho, Arnaldo Prieto, que o re-empossou.

Em agosto de 1979, depois de vários anos de intensa movimentação popular exigindo anistia aos presos políticos e exilados, o governo editou a Lei de Anistia, estendendo-a também a torturadores e participantes do aparato repressivo. Em março, a Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo fez seu primeiro congresso definindo como princípios de sua atividade uma frente de sindicalistas que lutavam pela mudança da estrutura sindical, que entendiam deveria ser independente do Estado e organizada a partir das comissões de fábrica. Santo Dias participa desse processo agora mais amadurecido pela prática. De 31 de maio a 2 de setembro, o 1o. Congresso da Mulher Metalúrgica reforçou as teses da Oposição. Em outubro, os metalúrgicos começam nova campanha salarial. Desta vez, a reivindicação era 83% de aumento dos salários, não aceita pelos patrões. Uma assembléia com seis mil trabalhadores na rua do Carmo decidiu, numa sexta-feira, iniciar a greve.
Morte de Santo Dias
No primeiro dia da paralisação, 28 de outubro, as subsedes do Sindicato, abertas para abrigar os comandos de greve, foram invadidas pela Polícia Militar, que prendeu mais de 130 pessoas. Sem o apoio do sindicato e com a intensa repressão policial sobre sua ação, os metalúrgicos passaram a se reunir na Capela do Socorro, sendo a Zona Sul a região de maior concentração da categoria. No dia 30, Santo Dias, como parte do comando de greve, saiu da Capela do Socorro, para engrossar um piquete na frente da fábrica Sylvânia e discutir com os operários que entravam no turno das 14h00.
Viaturas da PM chegam e Santo Dias tenta dialogar com os policiais para libertar companheiros presos. A polícia agiu com brutalidade e o PM Herculano Leonel atirou em Santo Dias pelas costas. Ele foi levado pelos policiais para o Pronto Socorro de Santo Amaro, mas já estava morto. O corpo de Santo Dias só não “desapareceu” por conta da coragem de Ana Maria, sua esposa. Ela entrou no carro que transportava seu corpo para o Instituto Médico Legal, apesar de abalada emocionalmente e pressionada pelos policiais a descer, não cedeu.

Divulgada a notícia de sua morte pelos vários meios de comunicação, seu corpo seguiu para o velório na Igreja da Consolação. No dia 31 de outubro, 30 mil pessoas saíram às ruas da Capital para acompanhar o enterro e protestar contra a morte do líder operário, pelo livre direito de associação sindical e de greve e contra a ditadura.
fonte: Wikípédia
Foi um marco da luta contra a ditadura e passoas para redemocratização do país. Me lembro muito bem pois panfletei em Campinas - SP em repúdio a morte do operário e pelo fim da Ditadura Militar. Atualmente moro em biarro com o seu nome em homenagem a uma vítima que tornou-se símbolo da luta da classe trabalhadora rumo a democratização.

Joana Dárc


A França era um país curvado ao poderio inglês. Não era propriamente um país como hoje é conhecido. Constituía-se de vários feudos.

E foi numa aldeia ignorada até então que, em 1412 nasceu uma criança que se tornaria célebre e célebre faria Domremy.

Filha de pobres lavradores, aprendeu a fiar a lã junto com sua mãe e guardava o rebanho de ovelhas. Teve três irmãos e uma irmã. Não aprendeu a ler, nem a escrever, pois cedo o trabalho lhe absorveu as horas.

A aldeia era bastante afastada e os rumores da guerra demoravam a chegar. Finalmente, um dia, Joana d'Arc tomou contato com os horrores da guerra, quando as tropas inglesas se aproximaram e toda a família precisou fugir e se esconder.

Aos 12 anos começou a ter visões. Era um dia de verão, ao meio-dia. Joana orava no jardim próximo à sua casa, quando escutou uma voz que lhe dizia para ter confiança no Senhor. A figura que ela divisou, identificou como sendo a do arcanjo São Miguel. As duas mensageiras espirituais que o acompanhavam , como Catarina e Margarida, santas conforme a Igreja que ela freqüentava.

Eles lhe falam da situação do país e lhe revelam a missão. Ela deve ir em socorro do Delfim e coroá-lo rei de França.

Durante 4 anos , ela hesitou e a história de suas visões começou a se espalhar. Ao alvorecer de um dia de inverno, ela se levanta. Está decidida. Prepara uma ligeira bagagem, um embrulhozinho, um bastão de viagem, murmura adeus aos seus pais e parte. Nunca mais aquela aldeia da Lorena a verá.

Igreja, de conviver com homens nos campos de batalha, de manejar a espada.

O objetivo era provar que Joana era uma enviada do demônio. Consequentemente, se desmoralizaria o rei Carlos VII. Afinal, que espécie de rei era aquele que se deixara enganar por uma bruxa ?

Durante 6 meses ela é submetida a uma verdadeira tortura moral. Os interrogatórios são longos , cansativos. Finalmente, a execução se dá na praça central de Roeun, no dia 30 de maio de 1431.

Seu cabelo foi raspado e, por temerem a reação do povo, 120 homens armados a escoltam até o local. Ela é atada a um poste e a fogueira é acesa.

Quando as chamas a envolvem e lhe mordem as carnes, ela exclama: "Sim, minhas vozes eram de Deus! Minhas vozes não me enganaram."

Era a prova inequívoca da mediunidade que lhe guiara a trajetória terrena.

No capítulo XXXI de O livro dos médiuns, vindo a lume no ano de 1861, quando o Codificador reúne Dissertações Espíritas, confere à de Joana D'Arc o número 12, onde ela se dirige aos médiuns, em especial, concitando-os ao exercício do mediunato.

Recomenda-lhes, ainda, que confiem em seu anjo guardião e que lutem contra o escolho da mediunidade que é o orgulho.

Conselhos que ela, em sua vida terrena , na qualidade de médium, muito bem seguira.

Movida por uma fé inquebrantável, Joana d'Arc contribuiu de forma decisiva para mudar o rumo da guerra dos cem anos, entre a França e a Inglaterra.

Joana d'Arc nasceu em Domrémy, na região francesa do Barrois, em 6 de janeiro de 1412. Filha de camponeses, desde pequena distinguiu-se por sua índole piedosa e devota. Aos 13 anos, declarou que podia ouvir a voz de Deus, que a exortava a ser boa e a cumprir os deveres cristãos. A mesma voz ordenou-lhe depois que libertasse a cidade de Orléans do jugo inglês. Afirmou ainda ter visto o arcanjo são Miguel, além de santa Catarina e santa Margarida, cujas vozes ouvia.

Quando as lutas entre franceses e ingleses se aproximaram do Barrois, Joana d'Arc não retardou por mais tempo o cumprimento das ordens sobrenaturais. Partiu de sua aldeia e obteve de Robert de Baudricourt, capitão da guarnição de Vaucouleurs, uma escolta para guiá-la até Chinon, onde se achava o rei da França, Carlos VII, então escarnecido como "rei de Bourges" em alusão às reduzidas proporções de seus domínios.

O país estava quase todo em mãos dos ingleses. Os borgonheses, seus aliados, com a cumplicidade de Isabel da Baviera, entregaram a nação ao domínio britânico, pelo Tratado de Troyes. Inspirada por extraordinário patriotismo, Joana comunicou ao rei a insólita missão que recebera de Deus. Nesse encontro, em março de 1428, assombrou a todos pela segurança com que se dirigiu ao rei, que lhe entregou o comando de um pequeno exército para socorrer Orléans, então sitiada pelos ingleses. No caminho, a atitude heróica da humilde camponesa atraiu adesões para as tropas que comandava.

Chegando a Orléans, Joana intimou o inimigo a render-se. O entusiasmo dos combatentes franceses, fortalecido pela estranha figura da aldeã-soldado, fez com que os ingleses levantassem o sítio da cidade. O feito glorioso de Joana d'Arc, pelo qual foi cognominada a Virgem de Orléans, aumentou seu prestígio, mesmo entre os soldados inimigos, e alimentou a crença em seu poder sobrenatural. A coragem da heroína realizou efetivamente o milagre de erguer o espírito abatido da França. Um sopro cívico perpassou pela nação. Joana d'Arc, porém, ambicionava nova missão: levar o rei Carlos VII para ser sagrado na catedral de Reims, como era tradição na realeza francesa, o que ocorreu em 17 de julho de 1429. Na tentativa que se seguiu da retomada de Paris, a heroína foi ferida, o que contribuiu para aumentar o patriotismo de seus conterrâneos.

No ataque que empreendeu a Compiègne, em maio de 1430, Joana foi aprisionada pelos borgonheses. Em lugar de executá-la sumariamente, como poderiam ter feito, preferiram planejar uma forma de privá-la da auréola de santa por meio da condenação por um tribunal espiritual. No jogo de interesses políticos que envolveu sua figura de heroína, Joana d'Arc não encontrou apoio por parte do rei.

Em junho, o bispo Pierre Cauchon surgiu no acampamento de João de Luxemburgo, onde se encontrava a prisioneira, e conseguiu que ela fosse vendida aos ingleses. Ambicioso, desejando obter o bispado de Rouen, então vago, Cauchon faria tudo para agradar aos donos do poder. Sem direito a defensor, confinada numa prisão laica e guardada por carcereiros ingleses, Joana d'Arc foi submetida por Cauchon a um processo por heresia, mas enfrentou os juízes com grande serenidade, como revela o texto do processo.

Para transformar a pena de morte em prisão perpétua, assinou uma abjuração em que prometia, entre outras coisas, não mais vestir roupas masculinas, como forma de demonstrar sua subordinação à igreja. Dias depois, por vontade própria ou por imposição dos carcereiros ingleses, voltou a envergar roupas masculinas. Condenada à fogueira por heresia, foi supliciada publicamente na praça do Mercado Vermelho, em Rouen, em 30 de maio de 1431. Seu sacrifício despertou novas energias no povo francês, que finalmente expulsou os ingleses de Calais. Joana d'Arc foi canonizada em 1920 pelo papa Bento V.

fonte:http://www.espiritismogi.com.br/biografias/darc.htm

What A Wonderful World



What A Wonderful World
Louis Armstrong
Composição: Bob Thiele / George David Weiss / Robert Thiele Jr.

I see trees of green, red roses too
I see them bloom for me and you
And I think to myself, what a wonderful world

I see skies so blue and clouds of white
The bright blessed day, the dark sacred night
And I think to myself, what a wonderful world

The colors of the rainbow, so pretty in the sky
Are also on the faces of people going by
I see friends shaking hands, saying, "how do you do?"
They're really saying, "I love you"

I hear babies cry, I watch them grow
They'll learn much more, than I'll never know
And I think to myself, what a wonderful world

Yes, I think to myself, what a wonderful world

_______________


What A Wonderful World (tradução)
Louis Armstrong
Composição: Bob Thiele / George David Weiss / Robert Thiele Jr.

Que Mundo Maravilhoso

Eu vejo as árvores verdes, rosas vermelhas também
Eu as vejo florescer para mim e você
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso

Eu vejo os céus azuis e as nuvens tão brancas
O brilho abençoado do dia, e a escuridão sagrada da boa noite
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso

As cores do arco-íris, tão bonitas nos céus
Estão também nos rostos das pessoas que se vão
Vejo amigos apertando as mãos, dizendo: "como você vai?"
Eles realmente dizem: "eu te amo!"

Eu ouço bebês chorando, eu os vejo crescer
Eles aprenderão muito mais que eu jamais saberei
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso
Sim, eu penso comigo... que mundo maravilhoso

Essa fala por si



Maluco Beleza
Raul Seixas
Composição: Cláudio Roberto / Raul Seixas

Enquanto você
Se esforça pra ser
Um sujeito normal
E fazer tudo igual...

Eu do meu lado
Aprendendo a ser louco
Maluco total
Na loucura real...

Controlando
A minha maluquez
Misturada
Com minha lucidez...

Vou ficar
Ficar com certeza
Maluco beleza
Eu vou ficar
Ficar com certeza
Maluco beleza...

E esse caminho
Que eu mesmo escolhi
É tão fácil seguir
Por não ter onde ir...

Controlando
A minha maluquez
Misturada
Com minha lucidez
Eeeeeeeeuu!...
Controlando
A minha maluquez
Misturada
Com minha lucidez

Vou ficar
Ficar com certeza
Maluco beleza
Eu vou ficar
Ficar com certeza
Maluco beleza
Eu vou ficar
Ficar com toda certeza
Maluco, maluco beleza...



Idéias

"A arte de ser louco é jamais cometer a loucura de ser um sujeito normal."

"Ninguem tem o direito de me julgar a não ser eu mesmo. Eu me pertenço e de mim faço o que bem entender."

"Todos os partidos são variantes do absolutismo. Não fundaremos mais partidos; o Estado é o seu estado de espírito."

"Só há amor quando não existe nenhuma autoridade."

"O sonho do careta é a realidade do maluco."

"A desobediência é uma virtude necessária à CRIATIVIDADE."

"Ninguém morre, as pessoas despertam do sonho da vida."

"Quero a certeza dos loucos que brilham. Pois se o louco persistir na sua loucura, acabará sábio."

"Eu não sou louco, é o mundo que não entende minha lucidez."

"Somos prisioneiros da vida e temos que suportá-la até que o último viaduto nos invada pela boca adentro e viaje eternamente em nossos corpos."

"A formiga é pequena, mas elas são um exército quando juntas."

"De que o mel é doce é coisa que eu me nego a afirmar, mas que parece doce eu afirmo plenamente."

"Nunca é tarde demais pra começar tudo de novo."

"Há Homens que nascem póstumos."

"Que capacidade impiedosa essa minha de fingir ser normal o tempo todo."

"Antes de ler o livro que o guru lhe deu, você tem que escrever o seu."

Raul Seixas

Música dos Beatles se você ouviu mas não prestou atenção



The End


É a ultima faixa do disco Abbey Road, É uma jóia de música praticamente um mantra vale a pena ouvir.

The End
The Beatles
Composição: Lennon / McCartney

Oh yeah.
Alright.
Are you gonna be in my dreams
Tonight.

Love you. Love you. Love you. Love you.
Love you. Love you. Love you. Love you.
Love you. Love you. Love you. Love you.
Love you. Love you. Love you. Love you.
Love you. Love you. Love you. Love you.
Love you. Love you. Love you. Love you.

And in the end,
The love you take
Is equal to
The love you make.

As relações humanas na era da internet


Não sendo tanto uma peocupação, mas sim uma curiosidade, comecei a pesquisar na internet referente a relação humana na era da internet. encontrei vários estudos muito bem conduzidos mas um chamou-me mais a atenção, trata-se de um texto de de um psiquiatra que vou transcrever aqui.


"A INTERNET E AS RELAÇÕES HUMANAS

Por mais paradoxal que possa parecer, os contatos via internet: pessoas na frente de uma telinha comunicando-se entre si, sem se conhecerem mutuamente, na maioria das vezes, traz resultados positivos, uma vez que em nosso mundo atual o ritmo alucinante de nossas atividades faz com que nos distanciemos das pessoas: até mesmo as mais queridas! Quais seriam esses resultados positivos, que muitos, ditos conservadores, não conseguem enxergar? Em primeiro lugar, sem com isso querer dizer que é o ponto mais importante, vem-me à mente o efeito catártico (desabafo) a que é submetida a maioria das pessoas que se conectam via internet. Ou seja, devido ao já mencionado ritmo alucinante, ficamos como que travados para novos relacionamentos. E, “protegidos” pela distância, temos a capacidade de perder a inibição e nos mostrarmos enquanto seres humanos carentes de contatos e, predominantemente, em busca de verdadeiras amizades com quem possamos compartilhar nossos pensamentos e sentimentos. Claro que nem sempre os contatos via internet culminarão em amizades duradouras e concretas, no entanto, vivemos num mundo de sonhos e quem não sonha, não vive em sua total plenitude!
Quanto à veracidade das informações obtidas nos chats do monitor do micro, é impressionante como sentimos, talvez por um processo intuitivo, quem está a fim do quê nesses contatos. Acredito que enquanto se “conversa” com alguém, os inconscientes também se “conversam” entre si: via éter, via inconsciente coletivo, e não via internet. Esse contato, inconsciente com inconsciente, vem a ser algo de extrema importância, desde que aceitemos, que estamos, nós seres humanos, todos interligados mentalmente, queiramos ou não. O que precisamos é entrar na faixa vibratória daquele ou daquela que também deseja se comunicar (quase que telepaticamente) conosco. E, obviamente, se estamos trocando energia por meio da internet (energia mental), estamos nos comunicando também “telepaticamente”.
Portanto, concluímos que o uso adequado desse novo instrumental em nosso dia-a-dia tem, predominantemente, efeitos positivos. Efeitos positivos no que diz respeito a ampliar os círculos de amizade, a aumentar os conhecimentos por meio de pesquisas e porque não: ativar partes do cérebro que vinha “adormecida”, uma vez que todo esse novo cabedal de conhecimentos da informática nos chega como grande novidade, vindo portanto a estimular áreas cerebrais que nunca foram antes estimuladas. Enfim, usemos mas não abusemos da informática. Nesse uso, é muito importante que a intuição esteja sempre presente como grande orientadora - e porque não dizer, protetora - de nossas ações.
Dr. Edson F. Nascimento (Psiquiatra/Psicoterapeuta)"


Entendi como positivo o uso do computador, desde que bem usado, para que as pessoas possam expor para fora as suas ansiedades, questões que até pessoalmente não consiga, mas no anonimato virtual possa expressar com maior enfâse e adquirir melhor contemplação. Lí em um outro que antes era normal no início da noites as hora a fio de bate papos via telefone e hoje substituido pelo msn ou chats. O avento vei ajudar, somar para a superação de barreiras as quais nem sempre fáceis mas com instrumentos cabíveis é possível.
Pessoalmente o uso do computador me proporcionou melhor condição pois aprendi muito e aperfeiçoei minhas atividades profissionais. Aprendi aqui como se faz uma página de internet e enquanto desenhista e artefinalista que sempre fui profissionalmente aprendi as técnicas de design gráfico com os programas que proporcionam o manejo. Isso tudo tem sido muito útil para a minha condição de vida.
Quanto a relacionamentos adquiri muitos amigos(as) virtuais principalmente na comunidade do Y!R e são pessoas com quem posso trocar níveis de conhecimentos e informações sobre os mais diversosos assuntos e situações o que contribui para a melhoria de vida intelectual.
Contudo utilizo esse instrumneto chamado blog para comparilhar meus conhecimentos como também atividades que desenvolvo no computador. Defino, aqui se aprende muito, basta estar a fim e procurar investir. Até.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Roda mundo, roda gigante, roda moinho e roda peão...



Roda Viva
Composição: Chico Buarque

Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu...

A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega o destino prá lá ...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir
Na volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a roseira prá lá...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

A roda da saia mulata
Não quer mais rodar não senhor
Não posso fazer serenata
A roda de samba acabou...

A gente toma a iniciativa
Viola na rua a cantar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a viola prá lá...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

O samba, a viola, a roseira
Que um dia a fogueira queimou
Foi tudo ilusão passageira
Que a brisa primeira levou...

No peito a saudade cativa
Faz força pro tempo parar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a saudade prá lá ...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...(4x)


Cabe aqui destacar que está é uma das mais belas músicas de Chico e conta com a participação brilhante do grupo MPB4 que dá uma arranjo todo especial à melodia.
E uma canção contestatória com uma melodia romãntica não dá para ficar de fora da huistória paenas apreciando.

Nota

Ao mesmo tempo em que se classificava em terceiro lugar no FIC, com "Carolina", Chico Buarque repetia a colocação no III Festival da TV Record com "Roda Viva". Não seria porém como música de festival e sim como tema de uma peça homônima que "Roda Viva" entraria para a história. Escrita por Chico em 25 dias e montada por José Celso Martinez Corrêa, essa peça estrearia no Teatro Princesa Isabel, no Rio, em 15.1.68. Criticando a situação do artista, triturado pela mídia - o personagem principal, o cantor Ben Silver, é um ídolo inventado e imposto ao público pela publicidade -, o espetáculo teve uma encenação chocante, agressiva e provocadora, pela maneira livre e audaciosa como José Celso tratou o texto, com a aprovação total do autor. Aliás, Chico aproveitaria a oportunidade para se livrar da incômoda imagem de bom moço, que teimavam em lhe impingir. Acontece que apresentada no agitado ano de 1968, quando a radicalização da ditadura caminhava para a edição do AI-5, Roda Viva gerou uma intensa reação de grupos de direita ligados ao regime, que culminou com a agressão aos atores e a destruição dos cenários no Teatro Galpão, em São Paulo, seguidas de novas agressões em Porto Alegre, o que determinou o final das encenações em 3 de outubro. Então, os participantes da peça foram enfiados num ônibus e despachados para fora do Estado, com a recomendação de não retornarem. Mas, voltando à canção, "Roda Viva" é uma longa e muito bem elaborada composição, com uma melodia soturna que realça e complementa o pessimismo fatalista do poema ("Faz tempo que a gente cultiva / a mais linda roseira que há / mas eis que chega a roda viva / e carrega a roseira pra lá..."). A canção foi defendida no festival e gravada pelo próprio Chico, com o apoio do MPB 4, numa versão que pode ser considerada como definitiva.


Fonte: Livro 85 anos de Música Brasileira Vol. 2, 1ª edição, 1997, editora 34

Tempo



Time

Composição: Mason, Waters, Wright, Gilmour

Ticking away the moments that make up a dull day
You fritter and waste the hours in an off hand way
Kicking around on a piece of ground in your home town
Waiting for someone or something to show you the way

Tired of lying in the sunshine staying home to watch the rain
You are young and life is long and there is time to kill today
And then one day you find ten years have got behind you
No one told you when to run, you missed the starting gun

And you run and you run to catch up with the sun, but its sinking
And racing around to come up behind you again
The sun is the same in the relative way, but youre older
Shorter of breath and one day closer to death

Every year is getting shorter, never seem to find the time
Plans that either come to naught or half a page of scribbled lines
Hanging on in quiet desperation is the english way
The time is gone, the song is over, thought Id something more to say

Home, home again
I like to be here when I can
And when I come home cold and tired
Its good to warm my bones beside the fire
Far away across the field
The tolling of the iron bell
Calls the faithful to their knees
To hear the softly spoken magic spells

Tempo
(tradução)

As horas passam marcando os momentos
Que se vão, que formam um dia monótono
Você desperdiça e perde as horas
De uma maneira descontrolada
Perambulando num pedaço de terra
Na sua cidade natal
Esperando alguém ou algo
Que venha mostrar-lhe o caminho

Cansado de deitar-se na luz do sol
De ficar em casa observando a chuva
Você é jovem e a vida é longa
Há tempo de matar o hoje
E depois, um dia você descobrirá
Que dez anos ficaram para trás
Ninguém te disse quando correr
Você perdeu o tiro de partida

E você corre e corre para alcançar o sol
Mas ele está indo embora no horizonte
E girando ao redor da Terra para se levantar
Atrás de você outra vez
O sol permanece, relativamente, o mesmo
Mas você está mais velho
Com o fôlego mais curto
E a cada dia mais próximo da morte

Cada ano está ficando mais curto
Nunca você parece ter tempo.
Planos que tampouco deram em nada
Ou em meia página de linhas rabiscadas
Insistindo num desespero quieto
É a maneira inglesa
O tempo se foi, a canção terminou
Pensei que tivesse algo mais a dizer

Meu lar, meu lar denovo, eu gosto de estar aqui quando posso
Quando eu chego em casa com frio e cansado,
É bom esquentar meus ossos do lado do fogo
Muito longe atravessando o campo o badalar do sino de ferro
Chamam os fiéis para os seus pés
Para escutar as macias palavras magicas faladas.

A Música

"Tempo" é a quarta faixa da banda britânica de rock progressivo Pink Floyd album de 1973 O The Dark Side of the Moon, e que a única canção do álbum creditada a todos os quatro membros da banda. Note-se para a sua longa passagem introdutória de relógios e alarmes chiming toque, registada como uma quadrophonic teste por Alan Parsons, não especificamente para o álbum.

A canção é uma memento mori descrevendo o fenômeno em que o tempo parece passar mais rapidamente como uma idades, muitas vezes levando ao desespero na velhice mais oportunidades falhadas do passado.
Cada relógio no início da música foi gravado separadamente em uma loja de antiguidades. Isso é seguido por uma misteriosa dois minutos de passagem dominado por Nick Mason's rototoms e backgrounded por um tocking som criado por Roger Waters apanha dois silenciadores de cordas em seu baixo. Com David Gilmour cantando liderança na versos e com Richard Wright cantando conduzir sobre as pontes e feminino com cantores fornecendo backup vocals, a letra da canção lider com Roger Waters da realização que a vida não era sobre prepara-se para o que acontece a seguir, mas sim de conquistar controle de seu próprio destino.

Uma guitarra solo de Gilmour oferece o refrão durante o mesmo acorde progressões que o verso e refrão. A reprise do álbum anterior da "Breathe" traz a música para um fechamento, antes que segues em "The Great Gig in the sky". Quando o tom tambores foram gravadas, havia apenas três disponíveis para a banda teve a música depois de cada batida do tambor para obter o direito arremesso e, em seguida, mistura a bater no canto.

Em Janeiro de 2007, os leitores da revista Guitar World votados Gilmour da guitarra solo sobre a canção a 21ª maior violão solo de todos os tempos.

Uma Breve História de Amor

internet
Era uma vez uma ilha, onde moravam os seguintes sentimentos: a alegria, a tristeza, a vaidade, a sabedoria, o amor e outros.
Um dia avisaram para os moradores desta ilha que ela ia ser inundada. Apavorado, o amor cuidou para que todos os sentimentos se salvassem; ele então falou:
_ Fujam todos, a ilha vai ser inundada.
Todos correram e pegaram seu barquinho, para irem a um morro bem alto. Só o amor não se apressou, pois queria ficar um pouco mais na ilha.
Quando já estava se afogando, correu para pedir ajuda.
Estava passando a riqueza e ele disse:
- Riqueza, leve-me com você.
Ela respondeu:
- Não posso, meu barco está cheio de ouro e prata e você não vai caber.
Passou então a vaidade e ele pediu:
- Oh! Vaidade, leve-me com você.
- Não posso você vai sujar o meu barco.
Logo atrás vinha a tristeza.
- Tristeza, posso ir com você?
— Ah! Amor, estou tão triste que prefiro ir sozinha.
Passou a alegria, mas estava tão alegre que nem ouviu o amor chamar por ela. Já desesperado, achando que ia ficar só, o amor começou a chorar.
Então passou um barquinho, onde estava um velhinho.
- Sobe, amor que eu te levo.
O amor ficou tão radiante de felicidade que esqueceu de perguntar o nome do velhinho.
Chegando no morro alto onde estavam os sentimentos, ele perguntou à sabedoria:
- Sabedoria, quem era o velhinho que me trouxe aqui?
Ela respondeu:
- O tempo.
- O tempo? Mas, por que só o tempo me trouxe aqui?
- Porque só o tempo é capaz de ajudar e entender um grande amor.

Serviços em CorelDRAW,Photoshop e Editoração Eletrônica



Clique aqui

Quem viver verá


Durante esses cinquoenta anos de existência aprendi de quase tudo um pouco. A vida me fez assim, porque assim tive que me virar. E com tudo isso aprendi a avaliar meu país, o que de bom e o que de ruim aconteceu durante os longos anos de aprendizado. Vejo que na cultura houve uma grande resistência aos tempos de repressão e censura e uma grande evolução com o processo de abertura forçada pelos movimentos populares e sindicais. Na música e na literatura expressam muito isso, mas está gravado no peito no movimento das Diretas já, no impeatchement do Collor e na eleição do primeiro operário para Presidente, cabe aqui dizer ser o melhor entre tanto que passaram mas que não fizeram mudanças substantitivas apesar de se reivindicarem letrados. Muitas críticas que fazem ao governo me deixa perplexo pois não sabem o que é viver sob um regime de excessão muito menos a prática da democracia responsável. Não defendo coisas erradas mas não condenos as práticas transformadoras e que temos hoje sabidamente a melhor chance de ingressar numa universidade e pode levantar cedo e ter um copo de leite para beber. Não está tudo resolvido, porque não se muda o país do porte do nosso da noite para o dia. mas temos a liberdade de dizer pelo menos o que pensa sem ser punido por isso. Falamos bem de governantes estrangeiros e esquecemos de enaltercer o nosso, falta um pouco de Brasilidade ou pelo menos valorizar o que temos. O Brasil está no barco da História e quem viver verá.

CANÇÃO DA DESPEDIDA - DITADURA JAMAIS



Canção da Despedida ficou muito tempo sem gravar por motivos de censura então Geraldo azevedo ia deixando num canto até que um dia Alba Ramalho gravou e foi um grnade sucesso. Eu me arrepio até hoje quando ouço. Vale a pena.

Canção da Despedida
Geraldo Vandré
Composição: Geraldo Azevedo e Geraldo Vandré

Já vou embora, mas sei que vou voltar
Amor não chora, se eu volto é pra ficar
Amor não chora, que a hora é de deixar
O amor de agora, pra sempre ele ficar
Eu quis ficar aqui, mas não podia
O meu caminho a ti, não conduzia
Um rei mal coroado,
Não queria
O amor em seu reinado
Pois sabia
Não ia ser amado
Amor não chora, eu volto um dia
O rei velho e cansado já morria
Perdido em seu reinado
Sem Maria
Quando eu me despedia
No meu canto lhe dizia

Pra não dizer que não falei das flores



Pra não dizer que não falei das flores

Essa canção esteve muitos anos censurada pela Ditadura militar por motivos óbvios e nos anos 2000 faz trilha em propaganda governamental (Prouni) não é paradoxal. Pena que Vandré abandonou a carreira de cantor e vive em algum lugar com suas mentes e saudades.

Aroeira



Com essa música fazia meus filhos dormirem. É linda apesar de dura realidade.
Aroeira
Tom: Dm

Dm Am Dm
Vim de longe vou mais longe, quem tem fé vai me esperar
Am Bb7+
Escrevendo numa conta pra junto a gente cobrar
Am Gm
No dia que já vem vindo
Am Dm Am
Que esse mundo vai virar noite e dia vem de longe
Dm Am
Branco e preto a trabalhar e o dono senhor de tudo
Bb7+ Dm Gm
Sentado mandando dar e a gente fazendo conta
Am Dm
Pro dia que vai chegar
C Dm
Marinheiro, marinheiro quero ver você no mar
Bb7+ Dm C Dm
Eu também sou marinheiro eu também sei governar
G A Bb C Dm
Madeira de dar em doido vai descer até quebrar
Gm Am Dm
É a volta do cipó de aroeira no lombo de quem mandou

O Plantador


imagem google

O Plantador
Geraldo Vandré
Composição: Geraldo Vandré e Hilton Accioly

Quanto mais eu ando,
Mais vejo estrada
E se eu não caminho,
Não sou é nada.
Se tenho a poeira
Como companheira,
Faço da poeira
O meu camarada.
Se tenho a poeira
Como companheira,
Faço da poeira
O meu camarada.
O dono quer ver
A terra plantada.
Diz de mim que vou
Pela grande estrada:
"Deixem-no morrer,
Não lhe dêem água,
Que ele é preguiçoso
E não planta nada."
Eu que plantei tudo
E não tenho nada,
Ouço tudo e calo,
Na caminhada.
Deixem que ele diga,
Que eu sou preguiçoso,
Mas não planto em tempo
Que é de queimada.
Deixem que ele diga,
Que eu sou preguiçoso,
Mas não planto em tempo
Que é de queimada.

domingo, 28 de junho de 2009

Soon = Yes



Soon oh soon the light
breve oh! breve a luz
Pass within and soothe the endless night
vai atravessar e acalmar a noite interminável
And wait here for you
e esperar aqui por voce
Our reason to be here
nossa razão para estar aqui
Soon oh soon the time
breve oh! breve o tempo
All we move to gain will reach and calm
todos vamos recupera-lo, prorrogar-lo e acalmar
Our heart is open
Nosso coração é grande
Our reason to be here
nossa razão para estar aqui
Long ago, set into rhyme
há tempos, ajusto a rima
Soon oh soon the light
breve oh breve a luz
Ours to shape for all time, ours the right
nos envolverá o tempo todo, nesse momento
The sun will lead us
o sol nos guiará
Our reason to be here
nossa razão para estar aqui
Soon oh soon the light
breve oh breve a luz
Ours to shape for all time, ours the right
nos envolverá o tempo todo, nesse momento
The sun will lead us
o sol nos guiará
Our reason to be here
nossa razão para estar aqui

Brasil, campeão da Copa das Conferderações 2009



Mas que jogo, buscar uma virada histórica depois de estar perdendo de 2 X 0 para os estados Unidos. Foi um sufoco, mas a Seleção soube jogar bem e fazer a virada por 3 X 2. Mesmo assim teve um gol não dado. Mas enfim futebol é assim mas sempre prevalece o melhor. Que os Brasileiros festejam felizes porque valeu.

Mude o mundo


Change The World
Eric Clapton
Composição: Tommy Sims / Gordon Kenney / Wayne Kirkpatrick

If I could reach the stars
Pull one down for you
Shine it on my heart
So you could see the truth
That this love I have inside
Is everything it seems
But for now I find
It's only in my dreams

That I can change the world
I'd be the sunlight in your universe
You'd think my love was really something good
Baby, if I could change the world

If I could be king, even for a day
I would take you as my queen
I would have it no other way
And our love would rule
This kingdom we have made
Till then I'd be a fool, wishin' for the day

That I can change the world,
I would be the sunlight in your universe.
You would think my love was really something good,
Baby if I could change the world.
Baby if I could change the world.
(guitar solo)
That I can change the world,
I would be the sunlight in your universe.
You would think my love was really something good,
Baby if I could change the world.
Baby if I could change the world.
Baby if I could change the world.

José Carlos Gurelii um dos melhores amigos


Quando cheguei em Camoinas em 1977 foi morar no Bairro São Marcos e por meados de 19980 estava na frente de casa tocando umas músicas e ele apareceu com mais uns dois amigos que não me lembro no momento e me pediu para tocar de The House of House Sun, e depois The Philosofer. toquei as músicas e ele gostou. A partir dai tornamos bons amigos. Tanto que acompanhei o seu casamento o nascimento de seu primeiro filho. Mas depois me mudei e sempre tivemos contatos de uns anos ara cá que não nos vemos. Mas é o meu primeiro e melhor amigo que tive aqui em campinas.

Dona Dirce


Maria Dirve Pinheiro Sampaio, minha sogra, que fazia um bolo de fubá como ninguém. Muito compreensiva conosco, e hoje a dez meses ainda tráz saudades

sábado, 27 de junho de 2009

O que é poder


A palavra “poder” em nossa sociedade está muitas vezes revestida de um caráter pernicioso, caráter este que teria sido fruto do acúmulo das mais variadas teorias políticas e filosóficas durante o decorrer do tempo. E é com o intuito de retirar do leitor este caráter, que Gerard Lebrun vai percorrer e analisar algumas dessas teorias e filosofias.

No primeiro capítulo de seu livro, Lebrun discute conceitos como: força, potência e poder. A tese defendida por ele vai de encontro à teoria do sociólogo americano Talcon Parsons, para este, o poder não é basicamente está em condições de impor a própria vontade contra qualquer resistência, e sim, dispor de uma autoridade sem que esta implique numa idéia de coerção. Já Gerard, acredita que os homens só respeitam a autoridade porque sabem que uma infração implica em uma punição; ele defende ainda que nenhuma organização política, pelo menos moderna, poderia existir sem haver dominação. Percebemos então, que, embora exponha na introdução de seu livro não pretender agradar ou desagradar qualquer ideologia, nos capítulos seguintes, o autor se mostra bem favorável a teoria da Soberania defendida por Hobbes em detrimento das demais.

Hobbes, apesar de ter sido leitor de Aristóteles, se opôs às idéias deste, de que o homem é um ser político e social e de que a república seria uma união destes para viverem bem e feliz. Para ele o homem era na verdade um ser apolítico e anti-social (o homem é lobo do homem), assim, defendia que a República (Leviatã) deveria ser instalada com a finalidade de proteger os homens do estado natural - estado onde a vida seria uma guerra de todos contra todos - porém para que isso se concretizasse, tornar-se-ia necessário, que todo homem abrisse mãos de seus direitos e estabelecesse um contrato garantido pelo soberano.

Para sustentar esta tese, Lebrun vai utilizar como estratégia rebater todas as críticas feitas pelas demais filosofias e mostrar que estas, só discutem os pormenores mantendo a essência da teoria hobessiana. No capítulo “O Leviatã e o Estado burguês”, podemos constatar isso com mais clareza. Nele a discussão se dá em torno da crítica feita por Macpherson de que o modelo de Hobbes foi criado para defender a economia de mercado. Lebrun irá subverter a tese de Macpherson e mostrar que na verdade é o modelo de Locke que irá defender a aquele tipo de economia. Para isso ele se vale de argumentos como: reconhecer que a teoria da soberania é um modelo político que, seguramente, supunha o surgimento ou a existência de uma sociedade mercantil, Contudo irá defender que Hobbes instaurou um modelo de dominação política que é condição essencial para o estabelecimento de uma sociedade moderna, assim, o estado liberal seria uma figura que poderia está contido neste modelo, apesar de ser uma das mais contrárias ao espírito de Hobbes. Argumenta ainda, que Locke subverteu Hobbes, pois para o primeiro há incompatibilidade entre monarquia absoluta e estado civil, enquanto para o segundo não.

Embora defenda sua tese com bons argumentos durante a maior parte do livro, há momentos que Lebrun “peca” pela manutenção de uma postura radical. Mesmo contra críticas bem estruturadas, ele tentará, em vão, convencer o seu leitor ser a teoria hobbesiana a mais correta, ou necessária. Acusada de ser uma mera apologia ao despotismo, Hobbes será defendido por Lebrun com dois argumentos não convincentes. Para ele os críticos esquecem que: o soberano é a única desordem eficaz e que ele tem como obrigação, zelar pela vida boa e cômoda dos súditos e pela sua segurança. Assim, caso não satisfaça as exigências mínimas da população ele não governará por muito tempo. Todavia Lebrun parece não levar em consideração, que muitas vezes, a população não tem consciência de seus direitos mínimos e conseqüentemente não pode reivindica-los ao seu “soberano”.

Na verdade o que podemos perceber em seu livro é que, Lebrun se propôs a retira do leitor o caráter maléfico da palavra “poder”, entretanto acabou defendendo uma filosofia que, se não é foi a grande responsável por esta visão nociva, certamente foi uma das que mais contribuiu para que ela se estabelecesse.

Inspiração


imagen: internet


O sentimento se esvairam,
e já não há mais inspiração.
Pois o momento é de prece,
e completa obstinação.
Penso muito em escrever,
mas letras disponíveis já não há.
Então imagino o mundo,
Sem sentimento e sem almejar.
Entendo apenas que não é hora,
de ir ou de ficar.
E nesse dilema entre a crise e a sorte,
não consigo expressar.
Que volte a mente o bem de tudo,
e que estejam tudo em seu lugar.
O amor já não existe,
nem mesmo tempo para amar.
Mas a busca é intensa,
ela tem que continuar.
Jão são tarde e se esvai,
a hora que tinha que começar.
Para entreter o que não preço,
e o sentimento retomar.
O som do mundo e espaço,
ouço o seu tilitimtar.
mas não compreendo o que quer dizer,
o constante xinxilar.
Se que tudo e tão pequeno.
frente ao ser e de existir.
E que as mentes para sempre,
hão de sempre persistir.
Porque agora
Foi se embora a inspiração.
Pois deveria a essa hora,
Escrever com a razão.
Mas por falta de assunto
Escrevo na intuição.
Que seja justo o mundo
a todos de coração

Donizeti

Deus e eu no sertão


Imagem da internet

Vitor e Leo

Obs: * O Victor usa o capotraste na 4º casa, então utilize-o
* Para quem não tem capotraste, suba o tom para mi(E) que fica igual.

E|-4--0-7---0----------------|
B|-4------5-----5--5---------|
G|-4----------6---0--0-0-----|
D|-4----------------6-0------|
A|-4--------------------6----|
E|-4-------------------------|

Intro - (C Am A9 Am C) 2x

C Am A9 Am C Am A9 Am
Nunca vi ninguem viver tão feliz
F G C G7
Como eu no sertão
C Am A9 Am C Am A9 Am
Perto de uma mata e de um ribeirão
F G C C7
Deus e eu no sertão
Dm G7 C Am
Casa simplisinha rede pra dormir
Dm G Am/G (2x pausa) C Am A9 Am C Am A9 Am
De noite o show no céu deito pra assistir
F G7 C G7
Deus e eu no sertão

E|-4--------------|
B|-4--------------|
G|-4---0--9-9-----|
D|-4--0-9-11-11---|
A|-4--------------|
E|-4--------------|

C Am A9 Am C Am A9 Am
As horas não sei mas vejo o clarão
F G C G7
Lá vou eu cuidar do chão
C Am A9 Am C Am A9 Am
Trabalho cantando a terra é a inspiração
F G7 C C7
Deus e eu no sertão
Dm G7 C Am
Não há solidão tem festa lá na vila
Dm G F G C
Depois da missa vou ver minha menina
Dm G7 C Am
De volta pra casa queima lenha no fogão
Dm G7 Am/G (2x pausa) C Am A9 Am C Am
E junto ao som da mata vou eu e um violão
F G7 C Am A9 Am F G7 C Am A9 Am
Deus e eu no sertão Deus e eu no sertão
C Am A9 Am C Am A9 Am
Hunrrum hummm hum, rum...

E|-4--0-7---0----------------|
B|-4------5-----5--5---------|
G|-4----------6---0--0-0-----|
D|-4----------------6-0------|
A|-4--------------------6----|
E|-4-------------------------|


Obs: O acorde de Am/G deve ser tocado duas vezes pra baixo, e deve ser feito com pestana na 5° casa, para isso, use a variação da nota

Umas das músicas mais bonitas nos ultimos tempos. Simples expressiva e de uma melodia acariciante. Postei aqui para os que tocam instrumentos possam usá-la e assim animar mais a vida.

O Futuro do Mundo

Imagem de internet
Fonte:By Mike McCarthy, Environment Editor

É sobre o tamanho e peso de um teatro programa e quando foi publicado em Valência, Espanha, no fim de semana, o primeiro ansiosamente agarrou exemplares foram realizadas em conjunto por uma pressa perfurados grampos. Ora, estas 23 páginas, que são cruciais para o futuro do mundo.
Este é o principal documento sobre as alterações climáticas, e de agora em diante, você pode esquecer todas as outras você pode ter lido ou visto ou ouvido falar. Esta é a única que interessa. É o bem destilada, de peer-revistas de investigação de vários milhares de cientistas, totalmente subscrito, sem qualificação, por todos os principais governos do mundo. Seu nome oficial é um bocado: os responsáveis políticos "Resumo do Relatório de síntese do Painel Intergovernamental das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas (IPCC) Quarta Avaliação. Portanto, vamos chamá-lo apenas a Síntese.

É muito importante porque proporciona uma concisa, facilidade de leitura do texto completo, mas factos, números e gráficos - em suma toda a informação que você precisa para entender e agir sobre a ameaça do aquecimento global, você ser um político, um empresário, um ativista ou um cidadão (ou para essa matéria, um incrédulo).

A síntese foi destilada a partir de mais de 3.000 páginas de pesquisas publicadas em separado as três partes do Quarto Relatório de Avaliação do IPCC, ou AR4, no decurso de 2007 - sobre a ciência das alterações climáticas, em seus potenciais impactos e as possíveis soluções .

Estas seções individuais - publicado em Paris, em Fevereiro, em Bruxelas, em Abril, e em Banguecoque, em maio - enunciado abrangente que a Terra poderia quente por uma média de até 6C, no decurso do próximo século, e que isso seria catastrófico em seu impacto para a sociedade humana, a maioria de todos os pobres nos países em desenvolvimento, mas eles também ofereceu esperança de que o problema foi resolúveis, se os governos tomaram medidas rápidas e decisivas para reduzir os gases com efeito de estufa que causam o aquecimento.

O IPCC, premiado com o Prémio Nobel da Paz deste ano (juntamente com Al Gore) por seus esforços de sensibilização para as alterações climáticas, foi criado pela ONU em 1988 e publicou a sua primeira avaliação, o primeiro alerta sobre sonantes aumento das temperaturas, em 1990 ; ele emitidos relatórios subsequentes em 1995 e 2001. Mas este ano a quarta avaliação tem uma importância toda a sua própria.

Para ele é um dos cientistas que agora se sintam confiantes o suficiente para declarar que o aquecimento é um fenômeno mundial, sem margem para dúvidas, e que a probabilidade de que isso seja causado pela colocação das acções humanas na atmosfera gases com efeito de estufa - e não digo, pelo aumento atividade solar, como alguns afirmaram - é superior a 90 por cento.

Para todos, mas o mais perverso dos cépticos, termina o argumento básico. E é também urgentemente adverte que os riscos são maiores e, possivelmente, a mais próxima no tempo, que não foi apreciado até seis anos atrás, quando foi publicada a terceira avaliação.

Trata-se de capítulo e versículo, é Santo Writ: você não pode concordar com ele, mas isto (apoiada por todo o relatórios) é o que pensa a comunidade científica do mundo. Suas palavras iniciais são magisterial - quase bíblica - em tom. "O aquecimento do sistema climático", pronuncia-lo, "é inequívoca". Ela passa a enunciar que a atmosfera é rápido aquecimento, neve e gelo estão derretendo em todo o mundo, eo global do nível do mar está a subir em um aumento da taxa, mas o problema é que pode resolver-se se os governos agir decisivamente.

É de importância imediata: para os 10.000 ministros, diplomatas, funcionários e funcionários de todos os países do mundo que estão reunindo em Bali, na Indonésia, em duas semanas, para tentar esboçar um novo tratado climático internacional para seguir os machucados battered e Protocolo de Quioto.

Conferência de Bali foi adiada por um mês para que os participantes poderiam estar na posse da síntese de fala, bem como o documento irá fornecer a informação essencial contra o qual todos os delegados irão trabalhar. "Esperamos para ver as suas cópias pessoais retorno de Bali, maltratadas e desgastados de uso freqüente, com os pontos sublinhados e notas à margem", disse Stephanie Tunmore do Greenpeace.

Porque todos os governos aprovou por consenso a Síntese (após uma semana de negociações em Valência), significa que ele não pode desmentir as ciências e as suas conclusões (embora não comete-los a cursos específicos de ação).

Em Bali, os delegados tentará definir um caminho a seguir para um substituto para o tratado de Quioto, que se esgota na sua forma actual em 2012. O Protocolo original exortou os países industrializados, como os E.U. e da Grã-Bretanha para cortar suas emissões de dióxido de carbono, sem impor uma tarefa semelhante no desenvolvimento de nações como a China ea Índia - que foi uma das razões que o Presidente George Bush retirou.

Mas nada de novo tratado irá funcionar a menos que reúne tanto os E.U. e China - agora conjuntamente o CO2 maiores produtores do mundo - juntamente com o resto da comunidade internacional, em uma única tentativa de aproximar as emissões sob controle.
Portanto temos que estarmos atentos e fazendo a nossa parte. Tudo para um futuro blilhante para nossos netos.

Para comparar



Compare você mesmo

A revolução da musica no mundo


Podemos estar confiantes "Rock and Roll Is Here To Stay". Suas raízes remontam mais do que dois séculos, e eles são essenciais para a cultura ocidental como "A Marselhesa", o "Hucklebuck" e "I Can't Get Não Satisfação ".

Em meados de 1949, começou uma revista Billboard gráfico lista de "Rythm & Blues". A revista poderia ter facilmente listados como esta como "Rock & Roll", pois dentro de seis anos, muito do ritmo & blues foi rock & roll.

Blues, gospel, swing, boogie blues, ritmos & blues, rock & roll - o último em todas as suas permutações, chamar-lhe uma mistura, uma transição, uma hibridização, talvez até mesmo uma modificação genética, que é a progressão da música. As quarenta e início dos anos cinquenta definir a tabela de rock & roll.

Rhythm & Blues do período foi o caldeirão para o início formas musicais. Todas estas formas musicais, até então, foram jogados em um pote, spiced pelos artistas do dia e, em seguida, misturados como uma boa sopa. Rhythm & Blues foi o gambo; rock & roll foi aquilo fervida para fora do vaso.


Durante 1954-55, Sam Phillips e seu dom. Records estúdio Elvis começou a gravar. Um dos primeiros cortes Elvis foi gravada "Mystery Train", um ritmo & blues música co-escrita por Phillips e Little Junior Parker. Ensombrada pela emergência Elvis com a Sun Records é que Sam Phillips já havia produzido Muddy Waters, Ray Charles e BB King. Sam tinha seus pés firmemente no ritmo & blues género.


Rhythm & Blues urbana desenvolvida na América durante os quarenta, porque o dinheiro estava lá ... Guerra pagar controlos produção e pós-guerra prosperidade atingindo até mesmo os guetos em conjunto as pessoas a comprar. Eles compraram rádios e eles compraram recorde jogadores, eles alimentados Juke boxes e eles compraram registros; iam a concertos no Apollo e no Hollywood Bowl. Fizeram ritmo & blues rentável.


A guitarra elétrica foi multiplicando musicais opções de blues jogadores. Popular durante o período foram pioneiros como Aliviar Hopkins, Muddy Waters, Elmore James, Howlin 'Wolf, T-Bone Walker e, um pouco mais tarde, Bo Diddley, a quase totalidade dos quais admitiu alguma influência para o anterior,

mais brilhantes da nova guitarra, Charlie Christian.


Outro sinal da mudança foi o deslocamento do Big Bands a pequenos combos. Lionel Hampton foi uma figura importante nessa transição durante o final dos anos quarenta, recordando também, que alimentaram com sua combinação de dois anos foi um futuro ícone de ritmo & blues e, mais tarde, rock & roll, Ruth Jones, conhecido por nós como Dinah Washington.


Outros músicos e compositores contribuíram para a transição. A música foi moldado pelos locais em que foi realizada. Cantores cantou mais alto, ampères foi dobrado para cima, porque pequenos clubes locais ruidosos, comum, então, loudness necessária para ser ouvida.


Nomes familiares na discussão quarenta ainda através da nossa música cinquenta anos mais tarde. John Lee Hooker foi um artista popular ritmo & blues, então, o corte de seu primeiro grande sucesso em 1949. Na costa oeste, gravou para a LA-based Moderna Records, juntamente com Etta James e Jimmie Witherspoon, entre outros.


Ike Turner, um pouco infame ex-marido de Tina Turner, dispostos BB King gravação do primeiro contrato. "The Thrill Is Gone", foi um enorme sucesso para BB King vinte anos depois de ter sido escrita e gravada em 1951 por Ray Hawkins & blues para o ritmo do mercado.


A transição para o rock & roll não poderia ter ocorrido sem a continuidade prestados por alguns dos principais artistas. Abrangendo de preto ritmo & blues músicas por artistas brancos tornou galopante, em meados dos anos cinquenta, nomeadamente 1954-56. Não que isso não tivesse acontecido antes. Notable entanto, Pat Boone construiu sua carreira em cobre de ritmo & blues. Em 1954, Bill Haley & the Comets abrangidos um Big Joe Turner música, "Shake, Rattle & Roll". A comparação das duas afirma a ligações e influências mais do que qualquer outra peça de música.


Dinah Washington trazido ao longo do lado do evangelho sabor ritmo & blues, Ray Charles desde a mistura de blues e gospel que hop-pulado a alma da música popular como nós identificá-lo agora.


A música que ouvimos hoje é tão moldada por influências do passado, a partir de nossas expectativas para hoje. A emoção é, definitivamente não foi! A vida não começa com Elvis, que apenas alcançou alturas novas.

Vem a era Beatles, Pink Flloyd, Yes, Led Zeppelin, Genesis e muitos outros, quem não se delicia com um Jimy handrix, erick Clapton que tratou da revoluoção musical nos aons 60 e 70. Já nos Anos 89 a influência foi do Disco e dance onde Bruilhou a carreira de BEE GEES.

Neste qudra estmaos de frente com uma revolução músical tamnha que fazem da leitura das músicas de hoje um mero menudos como é o cas da ascensção de jonas Brodhers.

Houço as músicas dos anos 60 e 80 que são as originais e as atuais muito MPB. porque os grupos que parecerema de lá pra cá são meras cópias de mal gosto e que não influência em nada. No brasil temos bons grupos de rock como Paralamas, Titãs e o meu prefirido Legião urbana. mas torço muito por uma qualidade musical aprimorada que volte as emoções e a criatividade.