sexta-feira, 19 de junho de 2009

Poema


Por mais que eu pense, não existe justificativa para o mundo ser tão assim, meio demorado, desmiolado. Lembro da chuva que cai e escorre, em enxurrada que correm para os rios e os rios para os mares. Essa água não volta mais, mas se a gente ir a gente encontra, seja onde for, tarde como for. É como uma semente que na terra germina, mas precisa de água de adubo, e cresce, desfalece um dia para dar a outro a razão que excedia. E assim é a vida, como num passar de mágica ela chega no seu final, porém triunfal. Afinal é bom viver.Por aqui já passou folhas, flores. E o vento soprava leve como uma brisa incessante, balançava os cabelos. Por aqui já passou água, hoje é só estrada pro eterno caminhar.
(Donizeti

Nenhum comentário:

Postar um comentário