quinta-feira, 27 de maio de 2010

Chips do futuro


Google imagens

Novos materiais e conceitos vão revolucionar o cérebro do computador. No século XXI, ele poderá trabalhar com DNA, luz neurônios, lascas que brilham e novos plásticos.
Olhe bem para o seu micro. Pense em tudo o que tem dentro dele. Chips, discos, eletricidade. Agora tente pensar em um computador que não tenha nada disso. Absurdo? Não é o que pensa um bocado de cientistas da computação. Espalhados por laboratórios de todo o mundo, eles estão virando a máquina pelo avesso.
Alguns tentam substituir os chips pelo ácido desoxirribonucléico, o famoso DNA, a molécula que carrega a herança genética. Outros querem trocar a eletricidade por luz. Há ainda os que pretendem transformar a memória dos computadores em holografias e substituir os velhos discos que armazenam dados por cubos. A ordem parece ser mesmo quebrar convenções.
Mas não há nada estranho nisso. Desde que surgiu o transistor, há meio século, a cada dez anos, mais ou menos, a indústria da informática sofre uma transformação importante. Pensando bem, já estava na hora de uma mudança radical.



Super interessante

Nenhum comentário:

Postar um comentário