quinta-feira, 27 de maio de 2010

É noite adentro

Google imagens





É noite adentro

Noite, aflora seus encantos sob um manto escondido.
Libera as luzes das estrelas que mais parecem lantejoulas coladas no firmamento.
É noite adentro,
E o som do vento vem em dueto com os grilos a criquilar.
Noite o que faz de ti agora,
No seu silêncio não demora,
algum ruido deparar.
Seja um carro apressado,
Ou o som do segurança, avisando que está a passar.
Hoje a noite não tem lua,
só estrelas a brilhar.
Inspira aos poetas,
Os amantes a se amar,
Mesmo scuro o seu encanto,
É muito de se admirar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário