terça-feira, 15 de junho de 2010

Não chegou a decepcionar mas esperava mais.


Abril.com
Quando postei que o Brasil ganharia de 3 a 0 contra a Coréia do Norte, na verdade veio na cabeça um gol dos coreanos por desatenção da zaga brasileira, mas imaginei que estariam tão focados que não aconteceria isso. No primeiro tempo achei muito lento e pouca movimentação principalmente por parte de Kaká, só Robinho arriscava mais e Maicon sempre apoiando bem na lateral. Já no segundo tempo mudou um pouco a postura e houve mais movimentação portanto aparececendo as chances e as conclusões em gol por Maicon e Elano. Mas valeu, a vitória dá o Brasil a condição de primeiro colocado e basta ganhar de Costa do Marfim, no próximo domingo, para garantir a Classificação desde que Portugal apenas empate. Mas valeu Brasil agora só faltam seis jogos. Veja o que foi escrito no Reuters sobre o Brasil na partida.
O Brasil precisou de quase uma hora de futebol para conseguir superar a retranca da Coreia do Norte, mas conseguiu uma apertada vitória por 2 x 1 em sua estreia na Copa do Mundo da África do Sul, nesta terça-feira, numa noite gelada no estádio Ellis Park, em Johanesburgo.
Com um passe para o gol de Maicon e tendo feito seu próprio gol, ambos no segundo tempo, o meia Elano foi o destaque da seleção, que no entanto levou um gol nos minutos finais de Ji Yun Nam, premiando uma atuação taticamente eficiente da Coreia do Norte.
Com a vitória, o Brasil lidera o Grupo G com três pontos, após o empate sem gols de Costa do Marfim e Portugal, que têm um ponto cada. Os norte-coreanos, em sua primeira participação num Mundial desde 1966, permanecem com zero.
"Ainda temos grandes seleções pela frente, mas começar vencendo é sempre importante", disse Maicon, autor do primeiro gol do Brasil no Mundial, após o jogo, disputado sob frio de 1 grau Celsius.
Contra um adversário que se fechou na defesa, com oito jogadores atrás da linha da bola na maior parte do tempo, faltou criatividade à seleção brasileira para abrir o marcador mais cedo. A atuação apagada de Kaká deixou o time carente de um armador.
O primeiro gol aconteceu após bola enfiada em profundidade por Elano para Maicon pela direita. O lateral chutou com força, praticamente sem ângulo, e a bola fez uma curva antes de balançar as redes do goleiro Ri Myon Guk, exatos 10 minutos depois do intervalo.
Elano fez o segundo aos 26, dessa vez aproveitando passe de Robinho por trás da linha defensiva norte-coreana, e logo depois deixou o campo substituído por Daniel Alves.
Como esperado, os norte-coreanos entraram em campo com o objetivo de se defender e sair nos contra-ataques. Uma linha de cinco defensores, protegida por três volantes, fechou de forma eficiente os espaços para a seleção brasileira.
O Brasil, que já tinha tido problemas contra seleções fechadas nas eliminatórias - empatou por 0 x 0 em casa com Bolívia, Colômbia, Venezuela e Argentina - sofreu mais uma vez para encontrar o caminho do gol, e não criou nenhuma ameaça real em toda a primeira etapa.
Sem receber a bola na frente, Robinho era obrigado a recuar, deixando Luís Fabiano isolado no meio dos zagueiros. Sozinho, o atacante cometeu seguidas faltas na disputa pela posse de bola. "Gostaria de ter feito gol, atacante está ali para isso, mas o jogo foi pegado, nós não criamos muitas jogadas", lamentou.
O técnico Dunga reconheceu que seu time foi lento no primeiro tempo e viu a marcação adversária como "quase perfeita".
"No início a gente estava mudando a bola de um lado para o outro não tão rápido e no segundo tempo a gente melhorou", disse após a partida.
KAKÁ SUBSTITUÍDO
A falta de ritmo de Kaká, que teve uma temporada atrapalhada por lesões, foi um dos motivos para a dificuldade encontrada pelo ataque do Brasil. O problema ficou claro logo na primeira jogada do meia, com menos de um minuto.
Ele foi facilmente desarmado na entrada da área pela defesa norte-coreana após receber passe de Robinho, que já tinha se livrado de dois adversários com pedaladas pela esquerda. Depois o camisa 10 ainda tentou criar algumas jogadas, mas após ter errado completamente uma virada de bola para Elano, acabou se encolhendo e limitou-se a passes curtos para o lado.
O meia acabou substituído aos 33 minutos por Nilmar, segundo Dunga, "para dar mais velocidade" ao time. Mas Kaká comemorou o simples fato de ter passado a maior parte da partida em campo.
"Claro que tem muita coisa para melhorar, mas como estreia valeu. Espero para a próxima partida poder jogar mais tempo e em boas condições", disse.
Apesar da postura defensiva, os norte-coreanos não abriram mão dos contra-ataques, principalmente no primeiro tempo. Tiveram uma primeira chance com o atacante Jonng Tae Sae, num chute cruzado defendido por Julio César, e o meia Mun in Guk até tentou encobrir o goleiro num chute quase do meio-campo, que também foi defendido sem problema.
Depois de sofrer o primeiro gol, a equipe asiática acabou se desorganizando e deu espaço para o Brasil melhorar. Porém, aos 44 minutos do segundo tempo, Ji Yun Nam fez boa jogada pela esquerda e chutou forte para vencer o goleiro brasileiro.
A seleção brasileira volta a campo no dia 20 para enfrentar a Costa do Marfim, e vai encerrar sua participação na primeira fase contra Portugal no dia 25.


Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário