terça-feira, 14 de setembro de 2010

Polícia Federal vai investigar denúncias contra Casa Civil


A Polícia Federal abriu inquérito nesta terça-feira para apurar denúncia de tráfico de influência na Casa Civil, informou o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto.
"Ela não está diretamente envolvida nos fatos... A PF, a partir de agora, vai abrir um inquérito e fazer uma investigação ampla", afirmou o ministro, destacando que a investigação não diz respeito à ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra. "Ela não está diretamente envolvida nos fatos que foram narrados", afirmou.
A Polícia Federal vai apurar se a participação de advogados, empresas e do filho da ministra, Israel Guerra, constitui tráfico de influência. Por ocupar cargo de ministra, ela só poderá ser investigada com autorização do Supremo Tribunal Federal (STF)
Segundo reportagem da revista Veja publicada no fim de semana, o filho de Erenice, Israel Guerra, estaria envolvido em esquema de lobby junto ao governo federal em favor de uma empresa aérea.
"A investigação inicial diz respeito a tráfico de influência em eventual ações junto à empresa MTA, junto à liberação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) a fim de verificar se houve tráfico de influência", disse o ministro.
A ministra Erenice, braço direito da candidata Dilma Rousseff (PT) quando chefiava o ministério, passou a ser investigada pela Comissão de Ética Pública da Presidência da República desde segunda-feira.
Barreto lembrou que a própria ministra solicitou uma investigação do caso. Em nota, divulgada nesta terça-feira, Erenice reiterou sua disposição para que o caso seja apurado e disse que encaminhou à Controladoria-Geral da União e ao Ministério da Justiça solicitação para que sejam feitos os esclarecimento necessários.
"Eu conversei com ela hoje. Ela está tranquila, demostrou interesse na apuração da verdade desses fatos", afirmou o ministro em breve entrevista à imprensa.
O ministro da Justiça disse ainda que não há prazo previsto para que a investigação seja concluída, pois depende da apuração dos fatos.
A oposição protocolou nesta terça uma representação na Procuradoria Geral da República pedindo que o Ministério Público da União investigue se a ministra-chefe da Casa Civil cometeu os crimes de tráfico de influência e formação de quadrilha.

Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário