terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Google vai distribuir notebooks para testar sistema operacional na nuvem

O Google anunciou nesta terça-feira (7) que testará seu sistema operacional baseado em Linux, o Chrome OS, em um projeto-piloto que incluirá a distribuição de um notebook criado especificamente para o novo ecossistema.
Batizado de Cr-48, o notebook será distribuído gratuitamente pela gigante da internet para alguns usuários da rede nos Estados Unidos, e será o primeiro de uma série de computadores adaptados para o Chrome OS. O sistema operacional, segundo o Google, será totalmente integrado à nuvem, ou seja: rodará programas diretamente da internet, sem a necessidade de instalação no computador do usuário.
O Cr-48 terá autonomia de 8 horas de funcionamento, e 7 dias em stand-by. Ao ser ligado, ele entra em operação em apenas 10 segundos, de acordo com a empresa. A empresa não informou quantos notebooks serão distribuídos no programa piloto.
Após os testes com o Cr-48, a primeira leva de PCs a usar o sistema operacional Chrome chegará às lojas em meados de 2011 nos Estados Unidos e contará com conexão sem fio da operadora Verizon gratuita por dois anos. Os novos notebooks Chrome terão 100 megabytes mensais de conexão sem fio gratuitos por dois anos, fornecidos pela Verizon.
A empresa lançou também sua nova loja online de games, notícias e outros aplicativos, como parte da estratégia para conquistar uma participação maior na nova geração de mídia e entretenimento da Internet.
A produtora de games Electronic Arts fez uma demonstração de um jogo que estará disponível na "Chrome Store", que será inaugurada em breve. A loja virtual também venderá aplicativos de notícias do jornal New York Times e da National Public Radio.
Executivos do Google disseram em coletiva em San Francisco que o navegador Chrome já tem 120 milhões de usuários. Em maio, o browser do Google contava com apenas 70 milhões de usuários.
A Apple afirmou em outubro que também iria abrir uma loja virtual de aplicativos para seus computadores Macintosh, em busca de replicar o sucesso da "app store" para o iPhone. O serviço, que será integrado ao sistema operacional Mac OS X, deve estar disponível até janeiro

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário