segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

The Year-2038 Bug


The year-2038 bug is similar to the Y2K bug in that it involves a time-wrap problem not handled by programmers. In the case of Y2K, many older machines did not store the century digits of dates, hence the year 2000 and the year 1900 would appear the same.
Of course we now know that the prevalence of computers that would fail because of this error was greatly exaggerated by the media. Computer scientists were generally aware that most machines would continue operating as usual through the century turnover, with the worst result being an incorrect date. This prediction withstood through to the new millennium. Affected systems were tested and corrected in time, although the correction and verification of those systems was monumentally expensive.
There are however several other problems with date handling on machines in the world today. Some are less prevalent than others, but it is true that almost all computers suffer from one critical limitation: Most programs work out their dates from a perpetual second counter - 86400 seconds per day counting from Jan 1 1970. A recent milestone was Sep 9 2001, where this value wrapped from 999'999'999 seconds to 1'000'000'000 seconds. Very few programs anywhere store time as a 9 digit number, and therefore this was not a problem.
Modern computers use a standard 4 byte integer for this second count. This is 31 bits, storing a maximum value of 231. The remaining bit is the sign. This means that when the second count reaches 2147483647, it will wrap to -2147483648.
The precise date of this occurrence is Tue Jan 19 03:14:07 2038. At this time, a machine prone to this bug will show the time Fri Dec 13 20:45:52 1901, hence it is possible that the media will call this The Friday 13th Bug.

Year 2038 Bug Site

Ataque militar na Líbia pode ser crime contra humanidade--corte


O procurador do Tribunal Penal Internacional, Luis Moreno-Ocampo, disse nesta segunda-feira que os ataques militares contra civis na Líbia poderiam ser enquadrados como crimes contra a humanidade. Ele ordenou uma ampla investigação sobre o caso dentro de alguns dias.
No sábado, o Conselho de Segurança da ONU impôs sanções contra o líder líbio, Muammar Gaddafi, e sua família e encaminhou ao Tribunal Penal Internacional a questão da repressão do governo contra as manifestações oposicionistas
"Nós temos de decidir se abrimos uma investigação... e espero que possamos agir muito rápido, dentro de poucos dias", disse o procurador Luis Moreno-Ocampo a repórteres, em seu escritório em Haia.
Ele disse que qualquer pessoa que atacar civis será investigada e processada, e os comandantes militares serão responsabilizados pelas ações de suas tropas.
"Se as pessoas estavam na praça e foram atacadas por soldados, tanques e aviões, de modo sistemático e disseminado, é um crime contra a humanidade", disse ele.
Moreno-Ocampo afirmou que uma equipe de investigação foi formada em Haia para recolher informações e que seu escritório está em contato com autoridades líbias e membros do Exército para entender as estruturas de comando e como funciona o sistema militar da Líbia.
A procuradoria também está em contato com uma equipe de investigação da União Africana e da Liga Árabe, com o objetivo de agir o mais rápido possível, afirmou Moreno-Ocampo.



Reuters

We Belong Together lyrics Canção vencedora do Oscar 2011



We Belong Together lyrics
Randy Newman


Don't you turn your back on me,
Don't you walk away.
Don't you tell me that I don't care,
Cause' I do.

Don't you tell me, I'm not the one,
Don't you tell me, I ain't no fun,
Just tell me you love me, like I love you.
You know you do.

When we're together,
Clear skies are clear, oh.
And I'll share them, till where I'm less depressed.
And it's sincerely, from the bottom of my heart,
I just can't take it when we're apart.

We belong together,
We belong together.
Yes, we do,
You'll be mine, forever.

We belong together,
We belong together.
Oh, it's true,
It's gonna stay this way, forever,
Me and you.

If I could really talk to you,
If I could find a way.
I'm not shy,
There's a whole lot I wanna say,
Oh of course there is!

Talk about friendship, and loyal things.
Talk about how much you mean to me.
And I'll promise, to always be by your side,
Whenever you need me.

The day I met you,
Was the luckiest day of my life.
And I bet you feel the same.
At least I hope you do.
So don't forget,
If the future should take you away,
That you'll aways be part of me.

We belong together,
We belong together.
Wait and see.
Gonna be this way, forever.

We belong together,
We belong together.
Honestly,
We'll go on this way, forever,
Me and you.
You and me...


Quem foram os vencedores do Oscar 2011


O Discurso do Rei foi o principal vencedor da noite do Oscar 2011, realizado neste domingo, 27 de fevereiro, no Teatro Kodak (Kodak Theatre), em Los Angeles, nos EUA. O tapete vermelho da "The Academy Awards", em sua 83ª edição, premiou o favorito da noite. Indicado em 12 categorias, O Discurso do Rei levou quatro das principais estatuetas. O Discurso do Rei foi o Melhor Filme, teve o Melhor Ator (Colin Firth), o Melhor Diretor (Tom Hooper) e o Melhor Roteiro Original. O Oscar 2011 foi apresentado por James Franco e Anne Hathaway, que não seguiram o roteiro irônico de Rick Gervais.

Quem foram os vencedores do Oscar 2011
O Discurso do Rei brilha como melhor filme em Los Angeles

O Discurso do Rei foi o principal vencedor da noite do Oscar 2011, realizado neste domingo, 27 de fevereiro, no Teatro Kodak (Kodak Theatre), em Los Angeles, nos EUA. O tapete vermelho da "The Academy Awards", em sua 83ª edição, premiou o favorito da noite. Indicado em 12 categorias, O Discurso do Rei levou quatro das principais estatuetas. O Discurso do Rei foi o Melhor Filme, teve o Melhor Ator (Colin Firth), o Melhor Diretor (Tom Hooper) e o Melhor Roteiro Original. O Oscar 2011 foi apresentado por James Franco e Anne Hathaway, que não seguiram o roteiro irônico de Rick Gervais.

O filme A Rede Social, do diretor David Fincher, recebeu os troféus de roteiro adaptado, trilha original e edição. A Origem, com comando de Christopher Nolan, levou Oscars de efeitos visuais, fotografia, mixagem e edição de som. O filme de Leonardo DiCaprio foi um dos destaques da noite.
E se o prêmio de Melhor Ator ficou com Colin Firth, em O Discurso do Rei, o de Melhor Atriz ficou com Natalie Portman, de Cisne Negro. Com a bailarina Nina não teve pra ninguém! OsPaparazzi adiantou que o Cisne Negro de Natalie Portman poderia surpreender com o Oscar para a atriz. Grávida de seu primeiro filho, Natalie Portman se emocionou ao receber o troféu. "Foi o papel mais importante da minha vida", disse Portman. Na categoria documentário, a coprodução Brasil/Reino Unido Lixo extraordinário, sobre o trabalho de Vik Muniz, não levou troféu.

Lista completa dos vencedores da 83ª edição do Oscar

Melhor direção de arte
- "Alice no País das Maravilhas"

Melhor fotografia
- "A origem"

Melhor atriz coadjuvante
- Melissa Leo – “O Vencedor”

Melhor curta-metragem de animação
- "The lost thing", de Shaun Tan, Andrew Ruheman

Melhor longa-metragem de animação
- "Toy story 3"

Melhor roteiro adaptado
- “A rede social”

Melhor roteiro original
- “O discurso do rei”

Melhor filme de língua estrangeira
- "Em um mundo melhor" (Dinamarca)

Melhor ator coadjuvante
- Christian Bale – “O vencedor”

Melhor trilha sonora original
- "A rede social" - Trent Reznor e Atticus Ross

Melhor mixagem de som
- "A origem"

Melhor edição de som
- "A origem"

Melhor maquiagem
- "O lobisomem"

Melhor figurino
- "Alice no País das Maravilhas"

Melhor documentário em curta-metragem
"Strangers no more"

Melhor curta-metragem
- "God of love"

Melhor documentário (longa-metragem)
- "Trabalho interno"

Melhores efeitos visuais
- "A origem"

Melhor edição
- "A rede social"

Melhor canção original
- "We belong together", de "Toy story 3"

Melhor diretor
- Tom Hooper – “O discurso do rei”

Melhor atriz
- Natalie Portman – “Cisne negro”

Melhor ator
- Colin Firth – “O discurso do rei”
Melhor filme
- “O discurso do rei”



domingo, 27 de fevereiro de 2011

VIAGEM ASTRAL: EVIDÊNCIAS


Muitas pessoas anseiam pela comprovação das experiências extrafísicas, por motivos diversos. Há projetores, de forma individual, bem como instituições, que labutam para demonstrar a realidade das projeções da consciência. Entendo que este esforço é louvável, até porque se comprovando as experiências fora do corpo, se está também atestando que somos mais do que apenas um corpo físico. Em outras palavras, isto trata de uma ampliação do entendimento comum de boa parcela do Ocidente, ou seja, uma expansão da consciência para essas pessoas. No entanto, será possível se ter uma comprovação científica para a viagem astral? Até o momento, creio que ainda não porque é impossível atender a todos os postulados científicos (Cartesianismo), num sentido restrito. Contudo, será que o método cartesiano se aplica de forma bem ajustada a experimentações psíquicas e/ou espirituais? Afirmo, com tranqüilidade, que não. O método científico tem suas limitações. Por exemplo, ainda não há equipamentos aceitos pela comunidade científica tradicional para a mensuração de energias mais sutis, embora alguns esforços envidados por admiráveis pesquisadores. O preconceito da ciência instituída é forte obstáculo para o estudo sistemático de tudo aquilo que foge aos padrões materialistas, que ainda têm grande força na maioria dos países. Felizmente, já é possível notar cientistas com nova mentalidade, que compreendem o universo de maneira diferente: a realidade quântica.
Contudo, não estou aqui para escrever sobre Física Quântica. O objetivo deste artigo é apontar evidências da viagem astral como fato real, pertencendo ao âmbito das coisas ditas naturais. Assim, o que poderia argumentar em favor da veracidade das experiências fora do corpo? Bom, facilmente me recordo das chamadas “experiências de quase morte” (EQMs), que são viagens astrais forçadas por doenças ou acidentes. No entanto as EQMs, nos últimos anos, têm sido fartamente documentadas e se tornado até objeto de investigações científicas. Não vou me ater às EQMs por isso e porque é muito mais fácil obter uma saída do corpo físico, sem ter que passar pelo trauma de um acidente ou doença grave. Então, como se ter evidências do realismo de uma viagem astral? A resposta é relativamente simples: experimentando!
Muitos que passam a realizar técnicas para sair do corpo conscientemente, acabam por convencerem a si mesmos, após terem as suas próprias experiências lúcidas. Mas, isso basta?
Talvez para alguns isso não seja muito conclusivo, até porque o grau de lucidez é geralmente flutuante durante uma projeção astral, misturando-se a momentos oníricos. Por isso, a seguir,apresento as minhas comprovações pessoais, de forma a estimular que outros tentem se projetar e tirem as suas próprias conclusões.
Algo que me trouxe grande satisfação pessoal, foi poder ter visto o meu corpo físico na cama, após projetar-me dentro do próprio quarto, alguns anos atrás. Naquela oportunidade, constatei de forma incisiva que a sede da nossa consciência não é o corpo material. Lembro-me que fitei ao meu veículo físico por um tempo bastante razoável e concluí que eu estava excessivamente magro (à época, eu perdera cerca de 20 quilos devido a uma gastrite crônica).
Em uma outra vez, também obtive uma comprovação de viagem astral. Numa determinada noite, eu recebera uma ligação telefônica de uma amiga, que narrou a sua felicidade em estar na fase final da construção de sua casa. Ela enfocou que acabara de comprar e receber os vidros de todas as janelas, detalhando o tipo de vidro, que não era liso, mas sim composto por pequeninos quadrados. Eu concluí que os vidros das janelas dela, deveriam ser como os da porta de entrada do meu apartamento, comentando isso com ela. Após o telefonema, esqueci-me do assunto, e, mais tarde, recolhi-me ao leito. Para minha surpresa, num dado momento da noite, descobri-me num local onde eu examinava um pedaço de vidro. E
eu concluía que o vidro da minha amiga não era igual aos vidros da minha porta, pois os quadrados dos vidros dela eram realmente minúsculos. Despertei pela manhã seguinte, recordando aquilo que eu julgava ter sido um mero sonho, já que eu conversara sobre o assunto um pouco antes de dormir. Dois dias depois, por obra do acaso, fui até o bairro onde minha amiga morava, a cerca de 50 km de onde eu residia. Ela insistiu e me levou até o terreno onde estava a sua nova casa em construção. Ao adentrar na casa, pude observar os vidros espalhados pelos cômodos, e, para a minha surpresa, eram exatamente como eu tinha visto no “sonho”. Eu concluíra, então, que estivera projetado no local da obra, cujo endereço já conhecia desde antes, pois visitara o local quando a obra estava num estágio menos avançado. Numa outra oportunidade, tive uma boa confirmação de experiência extracorpórea, ao conversar pela manhã com um amigo, com o qual eu trabalhava num centro espiritualista. Eu lhe disse que “sonhara” com ele e, para minha surpresa, ele falou, de supetão, que também “sonhara” comigo. Então, pedi ao meu amigo que narrasse o que lembrava. Foi algo especial! Ele disse, em resumo, que estivera em determinado local ajudando a pessoas necessitadas e que eu apareci lá para auxiliar também. Contou-me vários detalhes que correspondiam, em grande grau, a tudo que eu recordava da última noite. Concluímos que estivéramos juntos no Mundo Extrafísico, realizando uma tarefa assistencialista. Quando nos projetamos numa dimensão bem próxima energeticamente do Mundo Terreno, é possível obter fortes indícios da veracidade de uma viagem astral. Ver o próprio corpo na cama é um caso clássico, a experiência com o vidro também se enquadra nesta categoria, mas ainda vou assinalar três viagens deste tipo. Numa delas, quando eu retornava ao corpo físico, pude observar o céu que já clareava com o nascer do sol. Sua cor era de um azul profundo e indicava que estava no momento de eu despertar para ir trabalhar. Assim que abri os olhos materiais, corri para a janela e olhei para o céu. Notei que era o mesmo tom de azul que eu observara no Astral. De fato, estava na hora de tomar café para rumar para o trabalho. Num outro dia, estava fora do corpo, próximo ao meu leito. Recordo que vi o velho relógio, que marcava um horário nítido. Pensei que precisava ir para a minha empresa e, imediatamente, já
estava no meu corpo material. Sentei-me na cama e, em seguida, mirei o relógio de cabeceira. Ele apontava exatamente a hora que eu vira no Mundo Extrafísico, instantes antes. Recentemente, estava projetado próximo à entrada de meu apartamento, quando notei uma “sombra” passar muito rápido por debaixo da porta, indo sumir na cozinha. Concluí que era uma pequena barata. Pela manhã, quando despertei, lá estava a baratinha já morta, pois eu dedetizara a residência havia pouco tempo. Bem, com esta minha exposição, espero ter provocado uma curiosidade sadia naqueles que se interessam em experiências extrafísicas e mesmo naqueles que francamente duvidam desta possibilidade.


Pablo de Salamanca

Projeção astral



Bom, projeção astral é o nome que se dá à habilidade de sair do corpo físico (o de carne e osso) durante o sono, e passear por aí num de nossos outros corpos - no caso o corpo astral (1).
Quase todo mundo já teve alguma experiência nesse sentido - sonhos onde a gente voa, sonhos tão reais e lúcidos que parecem verdade, encontros bastante “reais” com pessoas distantes, etc.
As projeções astrais ocorrem espontaneamente durante o sono, pois, queiramos ou não, nossa consciência sai junto com o corpo astral, toda noite, quando dormimos.
Apesar disto, nem sempre temos lucidez suficiente para perceber quando estamos projetados. Podemos simplesmente sair do corpo físico e continuar adormecidos no corpo astral, boiando pelo quarto.
Por isso é que algumas pessoas procuram desenvolver melhor esta habilidade, não só para poderem ficar lúcidas em seus corpos astrais, mas também para poderem se programar e induzir projeções astrais.

E como podemos fazer isto?
Bem, primeiramente você deve se preparar espiritualmente. Quanto mais leve estiver seu coração e sua mente, mais fácil será conseguir uma projeção astral.
À noite, antes de se deitar, procure sempre fazer algum tipo de relaxamento, um pouco de meditação...
Depois, na hora em que você se deitar, procure fazer um pouco do exercício que chamamos "Estado Vibracional".
Este é um exercício muito importante, pois serve para fazer a energia universal circular por nosso corpo e favorece também o “descolamento” do nosso corpo astral, quando este tenta se separar do corpo físico.
Como foi dito, numa projeção nossa consciência sai junto com o corpo astral, e o corpo físico fica adormecido na cama. Não há perigo em deixar o corpo físico sozinho, pois ele é ligado ao corpo astral por um fio energético flexível, chamado “Cordão de Prata”, que pode se esticar até o infinito (3). Por isso, mesmo quando projetados, nós vamos estar sempre ligados ao nosso corpo físico, o tempo todo.

Mas vamos ao exercício.
Os exercícios para se entrar em Estado Vibracional (também chamados de “EV”) variam, mas a base é sempre mais ou menos esta:
- Deite-se, luzinha apagada (silêncio também ajuda), e aí imagine que tem uma bola de energia transparente, em volta de sua cabeça. Mentalmente, comece então a deslocar esta bola até os pés, depois traga a bola de volta, várias vezes, dos pés à cabeça, da cabeça aos pés, sem parar, cada vez mais rápido.
Procure sentir essa energia passeando e estimulando seu corpo, como se fosse uma espécie de eletricidade gostosa e indolor. Se a uma certa altura seu corpo começar a vibrar sozinho, como se estivesse ligado numa tomada (sem dor nenhuma, é claro), isto será sinal de que você está fazendo o exercício direitinho.
De qualquer forma, com ou sem trepidação automática, esse exercício vai ajudar bastante.
Em seguida, prepare-se para dormir pensando em se projetar. Existem muitas técnicas para isto, e cada pessoa se dá melhor com uma ou com outra, e isto varia bastante. Esta aqui é uma das mais simples:
- Vá imaginando que sua respiração se transformou numa fumaçinha branca, que vai subindo à medida em que você respira, e que vai levando sua consciência aos pouquinhos para fora de seu corpo. Imagine que cada vez que respira, você envia um pouco de sua essência, de sua consciência, para fora do corpo físico... Procure dormir imaginando isto.
Com esse preparo, o que pode acontecer durante a noite é você de repente “acordar” em casa ou em outro lugar qualquer (não é bem um acordar, é mais “tomar consciência de você mesmo”, algo que também é bem diferente do “sonhar” ) e perceber-se no seu corpo astral, que é muito leve e pode até voar
E aí? O que podemos ou devemos fazer, quando projetados?
Bom, não dá pra explicar tudo de uma só vez, mas existem algumas coisas características, numa projeção. As principais são:
1. Normalmente o corpo astral pode voar e atravessar coisas sólidas. Existe também um tipo de vôo curto, bem característico, que é como se você estivesse “nadando no ar”, conhecido como “volitação” (4), do verbo “volitar”...
2) Para se locomover de um lugar para outro, quando projetado, basta você imaginar o lugar para onde quer ir, que no instante seguinte estará nesse lugar.
3) Projeções não envolvem risco nenhum para a saúde, e não existe nenhum risco da pessoa “não voltar”, ou coisa parecida. Como eu já disse antes, o corpo astral fica preso ao corpo físico pelo cordão de prata. Assim, ao menor sinal de medo ou coisa assim, seu corpo astral é imediatamente puxado para dentro do corpo físico, e você acorda.
4) A lucidez nas projeções pode variar muito, em função de muitas coisas, mas principalmente em função da nossa “densidade” espiritual. Nas projeções mais lúcidas teremos mais controle sobre nós mesmos, poderemos impor mais a nossa vontade. Nas menos lúcidas, teremos menos controle, pensamentos mais confusos, haverá mistura de sonhos com projeção (onirismo é o nome disto), etc.
Bom, é mais ou menos isso. A prática é tudo. Talvez você não consiga da primeira vez, nem da segunda, nem da décima... Contudo, é preciso persistir, pois mais tempo ou menos tempo, a coisa acaba acontecendo.
Inclusive, ficando ligado no assunto, lendo bastante sobre projeção astral e fazendo esses ou outros exercícios (sempre aparecem boas técnicas em vários sites e listas, e existem bons livros sobre o assunto), as chances de conseguir uma projeção astral serão bem maiores. O simples fato de se informar sobre o assunto normalmente já aumenta bastante estas chances.


ippb.org.br

Rebeldes tomam cidade no oeste da Líbia; Gaddafi não desiste

Rebeldes armados adversários de Muammar Gaddafi assumiram o controle de Zawiyah, perto da capital Trípoli, no domingo, com o líder líbio novamente prometendo continuar no poder do seu governo, que já dura 41 anos.
"O povo quer a queda do regime", gritava uma multidão de várias centenas de pessoas, usando as palavras de ordem que ecoaram em todo o mundo árabe em protesto contra governos autoritários.
"Esta é a nossa revolução", acrescentavam, levantando o punho em celebração e desafio. Alguns se posicionaram em cima de um tanque capturado, enquanto outros se aglomeraram ao redor uma arma antiaérea. As mulheres estavam no topo de edifícios saudando os homens abaixo.
"A Líbia é a terra dos livres e honrados", lia-se em uma faixa. Outra representava a cabeça de Gaddafi com o corpo de um cachorro.
Buracos de bala marcavam prédios carbonizados em Zawiyah e veículos queimados haviam sido abandonados.
A cena, a apenas 50 quilômetros a oeste de Trípoli, foi mais um indício de que o poder de Gaddafi está se enfraquecendo.
Moradores de áreas de Trípoli montaram barricadas proclamando sua oposição ao governo, depois que as forças de segurança debandaram.
A televisão sérvia disse que Gaddafi responsabilizou os estrangeiros e a Al Qaeda pela agitação e condenou o Conselho de Segurança da ONU pela imposição de sanções e pelo pedido de um inquérito de crimes de guerra.
"A Líbia está segura, não há conflitos, Trípoli está segura", disse ele. "O Conselho de Segurança não acredita que Trípoli é segura."
A secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton disse que os Estados Unidos estão tentando se comunicar com grupos de oposição na Líbia.
"Estamos nos aproximando de muitos libaneses diferentes no leste do país. É cedo demais para prever resultados", disse ela antes de partir para Genebra para consultar aliados.
O Conselho de Segurança impôs, por unanimidade, a proibição de viagens e o congelamento dos bens de Gaddafi e seu círculo mais próximo no sábado. O Conselho aprovou um embargo de armas e pediu que a repressão aos manifestantes fosse investigada pelo Tribunal Criminal Internacional.
O número de mortes de quase duas semanas de violência na Líbia foi estimado por alguns diplomatas em cerca de 2 mil pessoas.
A agitação aumentou o preço do petróleo para mais de 112 dólares o barril nos EUA. Embora a Líbia produza apenas dois por cento do petróleo mundial e a Arábia Saudita tenha aumentado a produção, o mercado teme que os tumultos se intensifiquem em todo o mundo árabe.

REBELDES NO CONTROLE

O filho de Gaddafi Saif al-Islam disse que havia uma "grande lacuna entre a realidade e a mídia". "O sul todo está tranquilo. O oeste está calmo. A região central está calma, assim como o leste."
Para comprovar o fato, as autoridades levaram um grupo de jornalistas estrangeiros a Zawiyah, para mostrar que ainda controlavam a cidade. Mas ficou evidente que os rebeldes estavam no controle.
Residentes do local disseram que houve uma luta violenta pelo controle contra os paramilitares pró-Gaddafi munidos de armamento pesado.
"Vamos acabar com Gaddafi. Ele vai cair em breve. Ele tem que sair agora. Estamos perdendo a paciência", disse um homem chamado Sabri.
"Gaddafi é louco. Seu pessoal atirou contra nós usando granadas de propulsão", disse um homem, que deu o nome de Mustafá. Outro homem, chamado Chawki, disse: "Nós precisamos de justiça. Pessoas estão sendo mortas. O pessoal de Gaddafi atirou contra o meu sobrinho".
Um médico de uma clínica improvisada na mesquita da cidade disse que 24 pessoas haviam sido mortas em confrontos com correligionários do governo nos últimos três dias, e um pequeno parque ao lado da praça principal havia sido transformado em um cemitério.
"Precisamos de mais medicamentos, mais comida e mais médicos", disse o médico Youssef Mustafá. "Há muitos bons médicos na Líbia, mas não podem entrar em Zawiyah."
Moradores do local disseram ter capturado 11 combatentes pró-Gaddafi, sem ferimentos, e mostraram aos repórteres dois sendo detidos em uma cela na principal mesquita da cidade. Cerca de 50 mil pessoas, muitos trabalhadores migrantes, fugiram para a Tunísia desde 21 de fevereiro.

"INIMIGO DE DEUS"

Moradores de Tajoura, um bairro pobre de Trípoli, ergueram barricadas com pedras e palmeiras em ruas repletas de lixo e paredes estavam cobertas por pichações. Os buracos de bala nas paredes das casas eram provas da violência.
Moradores da área disseram que tropas dispararam contra manifestantes que tentaram marchar até a Praça Verde, no centro de Tajoura, à noite, matando pelo menos cinco pessoas. O número não pôde ser confirmado de forma independente.
"Gaddafi é o inimigo de Deus!", gritava uma multidão no sábado, no funeral de um homem que teria sido morto por partidários de Gaddafi.
A televisão estatal líbia mostrou novamente pessoas cantando a sua lealdade para com Gaddafi na Praça Verde, no sábado. Mas jornalistas estimaram o número em menos de 200 pessoas.
Havia filas em frente aos bancos de Trípoli para sacar os 500 dinares líbios (400 dólares) que o governo havia prometido que iria começar a distribuir no domingo para cada família.
Muitos não conseguiram o dinheiro. "Eles só ficaram com uma fotocópia da nossa identidade e cadastraram as pessoas em uma lista", disse um homem.
Em Misrata, uma cidade 200 quilômetros a leste de Trípoli, uma resistência de forças leais a Gaddafi, operando do aeroporto, foi controlada pelo derramamento de sangue, disseram moradores do local pelo telefone.
Mas grupos de exilados da Líbia afirmaram que aviões estariam atirando contra a estação de rádio local.
Na segunda maior cidade, Benghazi, que se libertou da autoridade de Gaddafi há uma semana, opositores do líder de 68 anos disseram que formaram um Conselho Nacional da Líbia para ser o representante da revolução, mas não ficou claro quem eles representavam. O grupo disse que não quer a intervenção estrangeira e não tinha feito contato com governos no exterior.

SANÇÕES DA ONU

Líderes ocidentais, aliviados depois das evacuações que reduziram o número de cidadãos estrangeiros retidos na Líbia, falaram mais claramente contra o governo de Gaddafi.
"A União Europeia já começou a trabalhar em medidas restritivas, como congelamento de bens, proibição de viagens e embargo de armas", disse em declaração a alta representante de Assuntos Estrangeiros da UE, Catherine Ashton.
O ministro das Relações Exteriores da Itália, Franco Frattini, disse que um tratado de amizade e cooperação com a Líbia foi "de fato suspenso".
"Chegamos, eu acredito, a um ponto sem volta", disse Frattini, acrescentando que ser "inevitável" que Gaddafi deixe o poder.
O Reino Unido revogou a imunidade diplomática do líder líbio. "Está na hora de o coronel Gaddafi partir", disse o ministro das Relações Exteriores, William Hague.
A possibilidade de uma ação militar por parte dos governos estrangeiros continua vaga. Não se sabe por quanto tempo Gaddafi, que ainda tem milhares de correligionários leais --incluindo sua tribo e unidades militares comandadas por seus filhos-- poderá resistir contra as forças rebeldes, compostas por homens armados jovens e soldados amotinados.



Reuters

A Longa e Sinuosa Estrada


A Longa e Sinuosa Estrada

Composição: Lennon / McCartney

A longa e sinuosa estrada
que leva até sua porta,
Jamais desaparecerá,
Eu já vi esta estrada antes.
Ela sempre me traz até aqui,
Conduz-me até sua porta.
Na noite selvagem e tempestuosa
que a chuva eliminou,
Deixou uma piscina de lágrimas
Chorando pelo dia.
Por que me deixar aqui sozinho?
Mostre-me o caminho.
Muitas vezes eu fiquei sozinho
e muitas vezes eu chorei
De qualquer forma você nunca saberá
de quantas formas tentei,
Mas ainda assim elas me trazem de volta
à longa e sinuosa estrada
Você me deixou esperando aqui
há muito tempo atrás,
Não me deixe aqui esperando,
Guie-me à sua porta
Mas ainda assim elas me trazem de volta
à longa e sinuosa estrada
Você me deixou esperando aqui
há muito tempo atrás,
Não me deixe aqui esperando,
Guie-me à sua porta

Meu Mundo e Nada Mais




Meu Mundo e Nada Mais



Guilherme Arantes

Composição: Guilherme Arantes





Quando eu fui ferido

Vi tudo mudar

Das verdades

Que eu sabia...



Só sobraram restos

Que eu não esqueci

Toda aquela paz

Que eu tinha...



Eu que tinha tudo

Hoje estou mudo

Estou mudado

À meia-noite, à meia luz

Pensando!

Daria tudo, por um modo

De esquecer...



Eu queria tanto

Estar no escuro do meu quarto

À meia-noite, à meia luz

Sonhando!

Daria tudo, por meu mundo

E nada mais...



Não estou bem certo

Que ainda vou sorrir

Sem um travo de amargura...



Como ser mais livre

Como ser capaz

De enxergar um novo dia...



Eu que tinha tudo

Hoje estou mudo

Estou mudado

À meia-noite, à meia luz

Pensando!

Daria tudo, por um modo

De esquecer...



Eu queria tanto

Estar no escuro do meu quarto

À meia-noite, à meia luz

Sonhando!

Daria tudo, por meu mundo

E nada mais


Conselho de Segurança da ONU impõe sanções a Gaddafi


O Conselho de Segurança da ONU decidiu, de maneira unânime, impor sanções de viagens e bens ao líder líbio Muammar Gaddafi e seus aliados próximos, aumentando a pressão sobre ele para que renuncie antes que mais sangue seja derramado em protestos populares contra seu governo.
O conselho também adotou um embargo de armas e pediu que a violenta repressão contra os manifestantes que se opõem a Gaddafi seja enviada ao Tribunal Criminal Internacional para investigar e possivelmente processar os responsáveis pelas mortes de civis.
O conselho de 15 países aprovou a resolução horas depois que a polícia de Gaddafi abandonou partes da capital Trípoli e que os Estados Unidos disseram que ele deve deixar o poder.
A embaixadora dos EUA na Organização das Nações Unidas, Susan Rice, disse que as medidas impostas contra Gaddafi e outros 15 líbios, incluindo membros de sua família, eram "duras sanções". Ela acrescentou que todos os que cometeram crimes serão responsabilizados.
"Aqueles que massacraram civis serão responsabilizados pessoalmente", disse Rice ao conselho após a votação.
Falando aos jornalistas posteriormente, ela elogiou a união do conselho.
Diplomatas estimam que o número de mortos após 10 dias de violência na Líbia chegaria a 2.000 pessoas.
Grande parte do leste do país produtor de petróleo, incluindo a cidade de Benghazi, está nas mãos de forças de oposição. Manifestantes pedem a saída de Gaddafi, há 41 anos no poder.



Reutes

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Gaddafi já não controla a Líbia, afirma Berlusconi


Muammar Gaddafi aparentemente já não comanda a Líbia, disse o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, principal aliado europeu de Gaddafi, no sábado.
"Eu tenho informações atualizadas há alguns minutos e parece que, efetivamente, Gaddafi já não controla a situação na Líbia", afirmou ele Roma.
O primeiro-ministro italiano, que tem relutado em condenar a violência na Líbia, disse que revoltas populares no norte da África podem levar à democracia e à liberdade, mas também podem gerar "centros perigosos do fundamentalismo islâmico a poucos quilômetros da nossa costa" e um grande êxodo de refugiados.
"Por esse motivo, a Europa e o Ocidente não podem permanecer como espectadores desse processo", disse ele. "Os acontecimentos das últimas semanas afetam as nossas relações comerciais, o nosso abastecimento de energia e a nossa própria segurança."
A Itália tem fortes laços comerciais com a Líbia, uma ex-colônia italiana, que fornece cerca de 25 por cento das necessidades de petróleo de Roma e 12 por cento das suas importações de gás.



Reuters

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Educação e qualidade e Números chocantes


A inauguração do Centro de Educação Unificada (CEU) do Jardim Presidente Dutra, hoje, representa um avanço no projeto de modernização dos espaços na área da educação na cidade. De acordo com o secretário Moacir de Souza, o CEU Presidente Dutra acomodará duas escolas da Prefeitura – Jorge Amado, com 750 alunos e Zélia Gattai, com 800 alunos. O local terá ainda duas piscinas – adulto e infantil –, além de biblioteca, telecentro, ginásio poliesportivo coberto, playground e estacionamento. Este é o segundo de dez CEUs planejados para serem entregues até o final de 2012, conforme promessa feita pelo prefeito Sebastião Almeida. O centro custou cerca de R$ 15 milhões e atenderá algo entre 5 mil pessoas por semana, o que significa um enorme benefício para a população. Almeida acredita que o CEU da Vila Paraíso será inaugurado já no próximo mês e que ainda no primeiro semestre serão entregues os do Jardim Ponte Alta e do Residencial Bambi. A Prefeitura, contudo, não se arrisca a afirmar que as cinco unidades restantes serão inauguradas neste ano. Paralelamente aos cuidados com a rede física, é necessário que outras medidas sejam adotadas a fim de que o investimento na qualidade da educação ocorra de forma integrada. Esse é um desafio a ser enfrentado pelo prefeito Sebastião Almeida e o secretário Moacir de Souza no campo administrativo e pedagógico. Números chocantes As conclusões da pesquisa denominada Mapa da Violência 2011, divulgada pelo Ministério da Justiça, que coloca o Brasil como sexto colocado no ranking mundial de homicídios entre jovens são estarrecedoras. E não é para menos. A taxa de homicídios entre pessoas de 15 a 24 anos subiu de 30 mortes por 100 mil jovens, em 1998, para 52,9, em 2008, período em que o número total de homicídios registrados no País cresceu 17,8% - passou de 41,9 mil para 50,1 mil. é lamentável perceber que os homicídios são responsáveis por 39,7% das mortes de jovens no Brasil. Para agravar, as taxas mais elevadas, acima de 60 homicídios em cada grupo de 100 mil jovens, estão na faixa dos 19 aos 23 anos de idade. O primeiro lugar do ranking é ocupado por El Salvador, com 105,6 mortes violentas em cada grupo de 100 mil jovens, Ilhas Virgens (86,2), a Venezuela (80,4), Colômbia (66,1) e Guatemala (60,6). A situação é grave e exige ações enérgicas contra essa banalização da violência. Essa à qual o ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, precisa destacar como prioridade.


Ultimas Notícias


A degradação do meio ambiente.


O problema da poluição diz respeito à qualidade de vida das aglomerações humanas. A degradação do meio ambiente do homem provoca uma deterioração dessa qualidade, pois as condições ambientais são imprescindíveis para a vida, tanto no sentido biológico como no social.

Dá-se o nome de poluição a qualquer degradação (deterioração, estrago) das condições ambientais, do hábitat de uma coletividade humana. São chamados de poluentes os agentes que ocasionam a poluição, tais como um ruído excessivo, um gás nocivo na atmosfera, detritos que sujam rios ou praias ou ainda um cartaz publicitário que degrada o aspecto visual de uma paisagem. Seria possível relacionar centenas de poluentes e os tipos de poluição que ocasionam, mas vou me contentar em citar apenas alguns exemplos:

Uns desses exemplos são os agrotóxicos (inseticidas, pesticidas...), são muito utilizados para combater certos microorganismos e pragas, em especial na agricultura. Ocorre que a descarga desses produtos acaba por contaminar os alimentos com substâncias nocivas à saúde humana, às vezes até cancerígenas.

Outro exemplo é o das chuvas ácidas, isto é, precipitações de águas atmosféricas carregadas de ácido sulfúrico e de ácido nítrico. Esses ácidos, que corroem rapidamente a lataria dos automóveis, os metais de pontes e outras construções, além de ocasionarem doenças respiratórias e da pele nas pessoas, são formados pela emissão de dióxido de enxofre e óxidos de nitrogênio por parte de certas indústrias. Esses gases, em contato com a água da atmosfera, desencadeiam reações químicas que originam aqueles ácidos.


Ramos da História

Ozzy Osbourne: planejando voltar "ao básico" no novo álbum


Na quarta-feira, 23 de fevereiro, o DJ do programa "Heavy Metal Thunder" da rádio Metal Messiah entrevistou o lendário vocalista do BLACK SABBATH singer Ozzy Osbourne antes do primeiro show do Ozzy em Porto Rico desde 1984, que acontecerá sábado, 26 de fevereiro no Coliseo de Puerto Rico em San Juan. Seguem alguns trechos da conversa.
Sobre se ele está satisfeito com a forma que o álbum "Scream" de 2010 foi recebido e o estado atual das sessões de composição para sua sequencia.
Ozzy: "Já estou pensando no próximo álbum."
"Quando eu faço um álbum, eu não o faço simplesmente num dia e o lanço no dia seguinte. Eu trabalho sozinho por um bom tempo. "
"[O 'Scream'] fez o que deveria ter feito e o que se propunha a fazer. Estou feliz com o resultado, mas eu já estou passando para o próximo. Eu não sei quando vai ficar pronto, entretanto."
"Eu quero voltar mais ao básico no próximo álbum."
"Eu não tenho um título. Escrevi algumas idéias. Mas eu não posso lhe dar muita informação na verdade. Não vai levar muito tempo, eu acho que não. Tudo o que posso dizer a você é que eu tenho algumas idéias para músicas, mas eu não quero dizer quando será lançado porque nem eu mesmo sei."
"O 'Scream' é o 'Scream'. Eu tento e faço um álbum diferente todas as vezes que faço um disco."
"Eu não me prendo a uma fórmula. Eu só tento e experimento muito. O 'Scream' foi mais como um álbum experimental porque eu não tinha uma banda na época. O Gus [G.] [guitarrsita] veio e os caras tocaram no álbum depois que eu tinha feito grande parte do trabalho eu mesmo e meu produtor, Kevin Churko, no meu estúdio."
Sobre seu novo guitarrista Gus G. (do FIREWIND também) e o resto da sua atual banda:
Ozzy: "O Gus é outra grande descoberta. Eu o encontrei em testes. A banda propriamente dita, minha banda, é uma das melhores bandas que já tive há... Não consigo me lembrar de ninguém melhor. Trabalhamos em equipe. Eu não acho que tenhamos feito um show ruim sequer nessa turnê em que estivemos e nós fizemos quase uns cem shows."
"É muito divertido trabalhar com pessoas que querem se divertir. Ninguém fica bêbado, ninguém maltrata a platéia ou fica cheio de si. É uma vibração boa, sabe."
Sobre o recente relato o baixista do BLACK SABBATH Geezer Butler dizendo que não haverá uma reunião do SABBATH original:
Ozzy: "Eu nunca digo nunca. Eu não ouvi mais nada do que falamos há algumas semanas. Se vai acontecer, eu não sei. Mas eu não vou dizer nada sobre isso, na verdade, porque eu não quero dar com a língua nos dentes."
O atual baterista do Ozzy Osbourne, Tommy Clufetos, disse ao podcasta do Talking Metal que um trabalho inicial está a caminho para uma sequencia ao "Scream" e que ele acha que o Ozzy “voltará a um disco de rock clássico”. Clufetos acrescentou, "o que ele expressou é que ele quer fazer ele com a banda tocando ao vivo em um recinto aonde quer que isso nos leve. Menos tecnologia, mais amplificadores e baterias."
Ozzy gravou grande parte do "Scream" em um estúdio em sua casa em Los Angeles com o produtor Kevin Churko, fazendo a maior parte das composições e gravações em computadores. Ele disse à The Pulse Of Radio que ele gostou de trabalhar dessa forma mas queria fazer algo diferente na próxima vez. "No fim, o resultado final foi muito bom, mas eu não sei se eu quero continuar a fazer assim," ele disse. " Eu gosto de – como nos álbuns anteriores, ensaiar e fazer um jam com a banda, pegar uma vibração, sabe. Eu quero incorporar isso e essa coisa de tecnologia nova, no próximo álbum."
Clufetos disse ao "Talking Metal" que o Ozzy e sua banda da turnê já começaram a trabalhar em idéias de músicas entre um show e outro na ultima turnê do Ozzy, dizendo "Já temos novas idéias no backstage, nos hotéis e na checagem de som e temos algumas idéias gravadas... o tempo dirá o que acontecerá com elas."

Whiplash!

EUA adotarão sanções contra a Líbia

Os EUA anunciaram nesta sexta-feira que imporão sanções à Líbia em resposta à repressão do regime aos opositores que reivindicam a renúncia do líder Muamar Kadafi.
O porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, indicou que, entre outras medidas, os EUA devem congelar a venda de armas à Líbia e a "limitada" cooperação militar existente entre os dois países. Além disso, os EUA colocaram bancos para monitorar e notificar movimentações financeiras do país.
Carney afirmou que os EUA finalizarão o processo das punições nesta sexta-feira. Segundo ele, Washington também está trabalhando com os parceiros europeus em sanções adicionais e em outras ações multilaterais.
O porta-voz disse que Obama se reunirá com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em Washington, na segunda-feira, para discutir a situação no país do norte da África.
A decisão de impor sanções unilaterais ao regime foram anunciadas depois de uma autoridade americana ter informado que os EUA fecharam sua embaixada na capital do país, Trípoli, após a retirada de todos os seus funcionários por meio de um navio e um voo fretado. Segundo a autoridade, as operações na embaixada foram suspensas por causa da deterioração da situação de segurança.
O anúncio foi feito antes de o Conselho de Segurança da ONU discutir nesta sexta-feira um projeto de sanções contra os líderes líbios, em meio a informações de que forças de segurança abriram fogo durante protestos de milhares de manifestantes na capital do país.
Nesta sexta-feira, a União Europeia (UE) fechou um acordo sobre um novo pacote de sanções contra a Líbia, entre as quais se destacam um embargo armamentista e o congelamento dos bens do clã Kadafi em território comunitário, informou a Alemanha. De acordo com o Ministério de Assuntos Exteriores alemão, a medida foi pactuada nesta sexta-feira entre os 27 países do bloco e será sancionada formalmente no início da semana que vem.
Dentre as sanções estipuladas está também a proibição a Kadafi e a seus familiares de entrar em quaiquer dos países da UE. Em outra medida de pressão, o Conselho dos Direitos Humanos da ONU adotou nesta sexta-feira uma resolução por consenso para enviar uma missão para investigar as violações na Líbia e recomendou que o país seja suspenso da entidade.
A pressão internacional aumentou no mesmo dia em que, em um novo pronunciamento transmitido pela TV estatal, o líder líbio, Muamar Kadafi, ameaçou liberar o arsenal do país "quando necessário" para armar o povo da Líbia contra o "inimigo". Kadafi prometeu triunfar sobre seus inimigos e exortou os partidários reunidos na Praça Verde a proteger a Líbia e os interesses petrolíferos do país.
Vestido com um chapéu de pelo e óculos de sol, Kadafi dirigiu-se à multidão do Castelo Vermelho, um forte histórico, tendo uma visão geral da Praça Verde, onde mais de mil partidários estavam na tarde desta sexta-feira portando fotos do líder líbio e bandeiras verdes. "Preparem-se para lutar pela Líbia, preparem-se para lutar pela dignidade, preparem-se para lutar pelo petróleo."
Em pelo menos três bairros da capital houve registro de tiroteios depois das preces de sexta-feira, com as forças de segurança atuando para dispersar os manifestantes que se reuniam para marchar nas ruas ou para deliberadamente atingi-los.
Líderes rebeldes disseram que estão enviando forças para cidades vizinhas e para outras partes do país para unir-se aos combates. Também há informações não confirmadas de que uma base aérea fora da capital está sob o controle dos opositores.
Algumas testemunhas, em entrevistas por telefone com agências de notícias, disseram que vários foram feridos ou mortos em Trípoli. Com o acesso limitado aos jornalistas, é impossível verificar os relatos de forma independente.
Citando uma testemunha não identificada, a Reuters afirmou que a violência deixou pelo menos cinco mortos no distrito de Janzour, no oeste da capital. Outras testemunhas de bairros do leste da capital, como Ben Ashur e Fashloum, também disseram que houve disparos contra opositores de Muamar Kadafi que gritavam slogans contra o líder líbio.
"As forças de segurança dispararam contra os manifestantes sem fazer distinção. Há mortos nas ruas de Sug Al Joma", indicou um habitante desse bairro citado pela agência EFE.
Os desdobramentos da crise líbia já indicavam o que vinha sendo chamada de antemão "a batalha de Trípoli". O leste do país – onde estão cidades como Benghazi, Tobruk e Ajdabiya – permanece sob controle firme da oposição, mas o governo lançou ofensivas para tomar o controle das localidades próximas ou a oeste de Trípoli, como Zuara, Sabratha, Misrata e Al Zawiya.
Até a quinta-feira, os relatos eram de que a cidade de Al Zawiya, a 50 km de Trípoli, era palco de alguns dos mais sangrentos enfrentamentos. Na terceira cidade do país, Misrata, a 200 km da capital, foram registrados combates pelo controle do aeroporto. Mas os relatos são que a cidade também caiu em favor dos rebeldes.
Nesta sexta-feira, centenas de milhares se reuniram em Benghazi, epicentro dos protestos contra o regime de Kadafi, para exigir a renúncia do líder líbio.



Ultimo segundo

Milhares de jordanianos fazem protesto por democracia


Cerca de 5.000 manifestantes jordanianos saíram às ruas na sexta-feira para reivindicar liberalização política, maior representação parlamentar e modificações constitucionais que limitem os poderes da monarquia.
"Reforma e transformações, é essa a reivindicação do povo", gritaram manifestantes irados em uma multidão principalmente islâmica e de esquerda à qual se juntaram algumas figuras tribais e liberais, partindo em passeata da mesquita principal, Husseini, no centro da cidade, até uma praça vizinha.
Liderada pelos islâmicos de centro --o maior partido político do país-- a oposição jordaniana vem fazendo protestos há semanas, pedindo mais ganhos democráticos, enquanto manifestações antigoverno se espalham por todo o mundo árabe.
Eles exigem mais participação democrática, começando com uma lei eleitoral moderna que estenda a representação no Parlamento aos moradores da capital e das cidades importantes de Zarqa e Irbid, onde vivem a maior parte dos 7 milhões de habitantes do país.
As cidades, que são redutos islâmicos e são fortemente povoadas por jordanianos de origem palestina, estão sub-representadas na Assembleia de 120 cadeiras, que é enviesada em favor das áreas rurais e beduínas de população escassa, formada principalmente por jordanianos nativos, conhecidos como transjordanianos, que formam a base de apoio do governo.
"Dizemos a nosso governo que a reforma tornou-se uma necessidade que não pode mais esperar", disse o xeque Hamza Mansour, líder da Frente de Ação Islâmica, o maior grupo oposicionista do país, à multidão em um comício no final da passeata.
"Essa reivindicação não é apenas do movimento islâmico ou do partido oposicionista. É a reivindicação de todos os jordanianos", ele acrescentou.
O mundo árabe vem explodindo em protestos que visam a derrubada de líderes que estão no poder há anos, mas os protestos na Jordânia pedem a realização de eleições livres e o combate à corrupção.



Reuters

O ônibus espacial Discovery realizou sua última missão ao espaço

O ônibus espacial Discovery realizou sua última missão ao espaço. Já havia sido anunciado antes que este seria o seu último lançamento.
O lançamento do Discovery enfrentou muitos problemas em seu lançamento. Por muito pouco a operação teve que ser abortada devido aos imprevistos que aconteceram.
A NASA divulgou nesta madrugada os imprevistos que quase fizeram com que a missão não acontecesse. Conforme a NASA "O lançamento aconteceu após uma falha técnica de última hora [...] que deixou apenas quatro segundos na janela de lançamento e um limite prático de dois segundos, por causa dos requisitos de drenagem do tanque externo de combustível".
Conforme informações, no ônibus espacial, minutos antes de fechar a porta de acesso dos astronautas, os técnicos resposáveis tiveram que quebrar um pedaço da parte que cobre a proteção. Graças ao kit de secagem rápida tudo foi consertado a tempo.
A contagem regressiva de partida foi suspensa após um pedido de “No Go” do controle de segurança. A liberação só aconteceu a dois segundos para o total cancelamento do lançamento.
Conforme Mike Leinbach, diretor de lançamento, “Esta vai para o livro dos recordes”. Ele ainda esclareceu que a equipe está prepara para trabalhar com tanta pressão, mesmo que seja assim, em poucos segundos.
Após os incidentes, Leinbach precisava apenas de mais um segundo para autorizar o lançamento. Então, o Discovery seguiu sua última missão.

Oficina da Net

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Senado aprova mínimo de R$ 545 e Dilma garante base


Foi fácil como acreditava o governo, mas não menos penoso. Após cerca de sete horas de debates, ora acalorados ora tediosos, os senadores mantiveram o texto aprovado na semana passada na Câmara dos Deputados e estabeleceram o salário mínimo em R$ 545. O texto deve ir à sanção da presidente Dilma Rousseff ainda nesta semana e, dependendo da assinatura dela, passará a valer a partir do dia 1º de março.
A votação serviu, mais uma vez, para Dilma ter noção do tamanho da base governista no Congresso Nacional. No Senado, a situação indica ser tão favorável quanto na Câmara. Após aprovarem o texto-base do projeto de lei em votação simbólica, na qual os líderes partidários indicam seus votos, o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), encaminhou a apreciação das emendas que pediam um mínimo de R$ 600 e de R$ 560.
O que se viu foi um banho do governo. Na primeira emenda, pelos R$ 600, a base aliada apresentou 55 votos contra e a oposição mostrou 17 a favor. Cinco senadores se abstiveram. Na segunda rodada, pelo mínimo de R$ 560, mais uma vez o governo venceu. Foram 54 votos contra, 19 a favor e quatro abstenções.

Bate boca

Os pronunciamentos tomaram a maior parte do tempo no plenário do Senado. Entre defesas do governo lideradas pelos senadores Romero Jucá (PMDB-RR) e Humberto Costa (PT-PE), o governo foi atacado, principalmente, pelos senadores Itamar Franco (PPS-MG) e Marinor Brito (PSOL-AP).
Marinor, por exemplo, chegou a fazer 15 intervenções ao longo da sessão. Em uma delas, reclamou com Sarney para que fosse colocada em votação uma emenda do PSOL que aumentaria o mínimo para R$ 700. Pedido negado, Sarney justificou que a senadora é “nova na Casa” e não compreende totalmente o regimento interno. Marinor não gostou, e disse saber muito bem como as coisas funcionam, a que o presidente do Senado rebateu.
- A senhora é mais feliz que eu. Eu estou há 30 anos [no Senado] e ainda não conheço todo o regimento.
Logo no início da sessão, Sarney também se envolveu em um debate acalorado com o senador Itamar Franco, que reclamou da atuação do presidente da Casa na aprovação do regime de urgência do projeto de lei. Mas a situação esquentou mesmo com Romero Jucá. Líder do governo no Senado e relator do projeto, Jucá subiu à tribuna para enaltecer os feitos do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Itamar não gostou.
- Tudo aqui é o presidente Lula, presidente Lula, presidente Lula. Parece que o presidente Lula foi o único presidente do Brasil. Nem quero perguntar a Vossa Excelência se conhece todos os Presidentes do Brasil porque seria indelicado e sei que conhece.
Itamar passou, então, a cobrar do senador, uma vez que o governo determina o valor do salário mínimo, que mostrasse também como uma família que recebe os R$ 545 pagaria alimentação, moradia e transporte, como determina a Constituição.
Jucá não gostou da intervenção do ex-presidente e criticou o governo de Itamar afirmando que ele não teria conseguido aumentar o poder de compra do trabalhador. O bate boca só terminou porque Sarney interveio e pediu a cooperação de Jucá.
- Não personalize o debate, como quando o senhor se referiu ao governo do senador Itamar Franco. Estou pedindo à Vossa Excelência.

Supremo
Após a rejeição das emendas que propunham um mínimo maior, foi colocada em votação uma emenda do PSDB que pedia a retirada de um artigo do projeto de lei que diz que, a partir do próximo ano, os novos reajuste serão decididos via decreto, ou seja, sem a discussão no Congresso. A oposição utilizou do mesmo expediente duramente a votação na Câmara e foi igualmente derrotada. Por 54 votos contra e apenas 20 a favor da emenda, o governo venceu a parada.
A briga, no entanto, ainda deve ir longe. O deputado Roberto Freire (PPS-SP) já havia anunciado que iria ao STF (Supremo Tribunal Federal) pedir a inconstitucionalidade do artigo por entender que o poder Executivo estaria retirando obrigações do Legislativo. No Senado, ele ganhou a companhia dos senadores Demóstenes Torres (DEM-GO) e Alvaro Dias (PSDB-PR). O tucano disse que vai encaminhar uma Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) assim que a lei for publicada.
- Esse artigo afronta a Constituição e usurpa o Legislativo. Vamos encaminhar a Adin na perspectiva de defender a Constituição e o poder Legislativo.



Canal Rio Claro

Obama diz que EUA preparam opções para lidar com crise na Líbia


O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse na quarta-feira que a violenta repressão a manifestantes na Líbia viola as normas internacionais, e que ele determinou à sua equipe de segurança nacional que avalie as opções para lidar com a crise.

"É imperativo que as nações e povos do mundo falem a uma só voz", disse Obama a jornalistas, nas suas primeiras declarações públicas sobre os distúrbios na Líbia, onde o líder Muammar Gaddafi enfrenta a pior revolta em seus 41 anos no poder.

Obama pediu o fim dos ataques contra manifestantes pacíficos, mas não chegou a sugerir que Gaddafi deixe o poder na Líbia, terceiro maior produtor de petróleo da África. O presidente norte-americano tampouco citou as medidas que podem ser adotadas contra o regime líbio.

"O sofrimento e o derramamento de sangue são ultrajantes e inaceitáveis", afirmou Obama na Casa Branca, ao lado da secretária de Estado, Hillary Clinton. "Essas ações violam as normas internacionais e todos os padrões de decência comum. Essa violência deve parar."

Segundo Obama, os EUA estão discutindo os próximos passos com seus aliados e com a comunidade internacional. "Também pedi ao meu governo que prepare uma ampla gama de opções que possamos ter para reagir a essa crise", declarou.

Obama havia sido criticado por alguns setores devido à sua demora em se pronunciar, mas fontes oficiais dos EUA dizem que a reação foi comedida para evitar dificuldades na retirada de cidadãos norte-americanas da Líbia.

O governo Obama havia dito anteriormente que cogitava impor sanções à Líbia por causa da repressão aos protestos.

O Departamento de Estado afirmou que uma das opções seria congelar bens líbios, inclusive pertencentes a Gaddafi. Alguns parlamentares norte-americanos sugeriram medidas mais incisivas, como a imposição de zonas de exclusão aérea.

Mas, ao contrário do que ocorreu com relação aos regimes aliados do Egito e do Barein, que também enfrentaram rebeliões populares recentemente, no caso da Líbia os EUA têm poucas opções para influenciar o rumo dos acontecimentos.

Reuters

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Belezas do Brasil

Conselho de Segurança da ONU pede fim imediato da violência na Líbia


O Conselho de Segurança da ONU expressou "grande preocupação" nesta terça-feira com o desenrolar dos acontecimentos na Líbia, e divulgou uma declaração pedindo o "fim imediato da violência".
O Conselho de Segurança, com 15 membros, condenou a violência e o uso da força contra civis, lamentou a repressão contra manifestantes pacíficos e expressou um "profundo pesar pelas mortes de centenas de civis".
O Conselho também "ressaltou a necessidade de responsabilizar os culpados pelos ataques, incluindo os realizados por forças sob seu controle, contra civis", informou o comunicado divulgado após três horas de consultas e negociações.
"Eles pediram um fim imediato da violência e ações que respondam às preocupações legítimas da população".
O Conselho disse que o governo líbio deve "proteger sua população", permitir o acesso de monitores internacionais de direitos humanos e de agências humanitárias e garantir a segurança de estrangeiros, assim como ajudar aqueles que queiram partir.
Diplomatas líbios que romperam com o líder Muamar Kadhafi haviam solicitado a reunião, e pediram uma zona de proibição de voo sobre o país imposta pela ONU, assim como ação humanitária. Mas diplomatas afirmaram que estes planos não foram discutidos.
Ibrahim Dabbashi, o embaixador adjunto da Líbia na ONU, afirmou à imprensa que o comunicado do Conselho "não era forte o suficiente" e que, desde o discurso desafiador de Kadhafi, começaram ataques contra civis no oeste da Líbia.
Ele citou Gharyan, Zuwarah e outras cidades que, segundo ele, estavam sob o ataque de forças de segurança leais a Kadhafi. Dabbashi não divulgou a fonte de sua informação ou que tipos de ataques estavam ocorrendo. "Eles estão atacando todas as pessoas em cidades do oeste da Líbia", disse.
"Certamente as pessoas não têm armas. Neste momento eu penso que o genocídio começou na Líbia", acrescentou, antes de ser escoltado para fora por seguranças da ONU.
Kadhafi ordenou mais cedo às forças de segurança que esmaguem a revolta, que já dura uma semana e que pede sua saída do poder após 41 anos, alertando que manifestantes armados serão mortos e prometendo lutar até o fim.
O coronel Kadhafi prometeu permanecer na Líbia como líder, dizendo que morrerá como um mártir na terra de seus ancestrais e que lutará até a "última gota" de seu sangue


AFP

Próxima novela das nove vai discutir o culto à beleza


Ainda faltam mais de seis meses, mas Aguinaldo Silva já divulga seu folhetim
O defunto de Passione ainda não esfriou - o da própria novela, bem entendido, e não o corpo do vilão Saulo Gouveia - e o dramaturgo Aguinaldo Silva já se empenha em divulgar a próxima trama das nove da Globo, que irá ao ar no segundo semestre, no lugar de Insensato Coração. Fina Estampa, o projeto em questão, vai tratar do culto à beleza, adiantou nesta terça-feira em seu perfil no Twitter o dramaturgo pernambucano.
"O que conta mais para o ser humano: o caráter ou a aparência? Este é o tema que perpassa todas as tramas de Fina Estampa", escreveu Silva em seu microblog. "Numa época em que todo mundo quer ser gostoso e faz qualquer negócio pra conseguir isso, a dúvida entre caráter e aparência é atualíssima", continuou, justificando a escolha do tema - não exatamente original.
Segundo o autor, é esse dilema entre caráter e beleza que pautará a personagem da atriz Lília Cabral. "Griselda, a personagem de Lília Cabral, vai se ver diante desse dilema: ao mudar a aparência, ela pode deixar de ser a pessoa que sempre foi."

 
Veja Twitter

Evolução da consciência



Para o físico Goswani, o penso logo existo de Descartes deveria ser substituído por escolho logo existo, pois o futuro da consciência humana é uma questão de possibilidades. Ele se opõe ao materialismo realista que se fundamenta na idéia simplista de que todas as coisas são constituídas por átomos. Pretende conciliar o irreconciliável: religião e ciência. Opõe-se ao dualismo cartesiano que se para a matéria da mente propondo o que denomina idealismo monístico que afirma que tudo existe na consciência.

No fundo, as religiões derivam deste monismo, mas se desviaram dele, por impedir que seus seguidores comprovem a existência em si mesmos desta fonte de energia, a consciência, através de seu conhecimento e ampliação.
A inscrição délfica que apontava para o autoconhecimento não foi realizada, pois o eu profundo, a consciência, continua desconhecida, por ser matéria de ciência.

Apesar do vislumbre dos físicos quânticos, ela continua sendo uma incógnita,a bela adormecida, como muito bem definiu o pensador González Pecotche. Seria necessário tomar contato com a consciência - fonte de energia - em si mesmo, e não apenas na natureza exterior, pois o conhecimento vem da experiência e ela – a consciência – é também conhecimento em sua essência, que também implica domínio e controle.

Para a nova física, não há fenômeno sem observador, e a continuidade de movimento no Universo vale como lei. Mas não podemos afirmar que a consciência é o observador, senão aquele capaz de ver e entender o que vê; um observador preparado, instruído, capaz, através de um processo, um caminho que levasse ao conhecimento com o qual a consciência individual se confunde por ser parte da consciência cósmica, contrariamente ao que afirma o físico Goswani que as diferencia.

O processo evolutivo parte do principio consciente que se amplia e se transforma à medida em que o homem adquire novos conhecimentos, deixando de ser o que é para ser uma pessoa melhor, transformando sua maneira de ser, de pensar, evoluindo como as espécies que se observa na natureza, como um réptil que se transforma em pássaro num salto muito rápido de evolução que os cientistas de hoje chamam de quântica, mas que o homem pode realizar em si mesmo utilizando sua inteligência e seu coração para ampliar a sua consciência.


Nagib Anderáos Neto

Atalhos do Corel Draw X5


Para facilitar a vida nos trabalhos com Corel Draw X5 estão ai os atalhos no teclado.

Ctrl+...
A = selecionar tudo
C = copiar
D = duplicar
E = exportar
G = agrupar
I = importar
J = opções
K = quebrar
L = combine
N = novo gráfico
O = abrir
P = imprimir
Q = converter para curvas
R = repetir a última ação
S = salvar
T = formatar texto
U = desagrupar
V = colar
W = limpeza de tela
X = recortar
Y = alinhar pela grade
Z = desfazer

Pg Up = um objeto à frente
Pg Down = um objeto atrás

F2 = gerenciador de visualização
F4 = fechar gráfico
F11 = símbolos

Shift+...
Pg Up = avançar
Pg Down = recuar

F2 = zoom para objeto selecionado
F4 = zoom para página

F...

F1 = ajuda
F2 = ferr. lupa
F3 = diminuir zoom
F4 = zoom para todos
F5 = ferr. linha
F6 = ferr. retângulo
F7 = ferr. elipse
F8 = ferr. texto
F9 = tela cheia
F10 = ferr. edição de nós
F11 = degradê
F12 = caixa de linhas

Ctrl+Shift+...
T = editar texto
Z = refazer

Alt+...
F3 = Lentes
F4 = Fechar Corel
F12 = Alinhar a linha de base

Para alinhar objetos é só com as letras.

Seleciona o que quer alinhar... dai é:

C = centro
L = esquerda
R = direita
T = topo
B = base
P = coloca no centro da página



Reforma política é inadiável, diz ministro da Justiça


O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta terça-feira (22) que a realização da reforma política no Brasil é um compromisso “inadiável”. Ele participou, na manhã de hoje, da cerimônia de instalação da Comissão da Reforma Política, no Senado.
Cardozo elogiou a iniciativa do presidente do Senado, José Sarney, criador do grupo que será responsável por discutir mudanças no sistema político do país.
- Que a reforma consiga sair do mundo das ideias para ganhar o mundo da realidade.
Cardozo adiantou que o Poder Executivo dará seu apoio à reforma. Neste sentido, disse que buscará atuar em conjunto, “participando, acompanhando, dialogando e opinando” para fazer as modificações necessárias e permitir à “democracia brasileira cada vez mais se aprofundar a representar a vontade popular”.
Indicado para presidir a Comissão da Reforma Política, o senador Francisco Dornelles (PP-RJ) convocou para esta quarta (23), às 14h, a primeira reunião do grupo, formado por 15 parlamentares.
Dornelles afirmou que a comissão fará todo o esforço para concluir os trabalhos até 8 de abril, cumprindo o prazo de 45 dias dado por Sarney para que seja apresentado um anteprojeto de reforma.
Segundo ele, o grupo deverá estudar ainda os diferentes temas que envolvem a reforma eleitoral, como o financiamento de campanha, regras para a suplência, filiação partidária e coligações e voto facultativo, entre outros.
Presente à cerimônia, o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), manifestou sua preocupação de que a reforma de fato saia do papel e produza resultados efetivos.
- Precisamos ser práticos.
O vice-presidente da República, Michel Temer, pediu uma “reforma enxuta” e lembrou experiências anteriores, quando o processo não andou “devido à vastidão” dos temas abordados.
- Precisamos fazer uma reforma enxuta, de dois, três ou quatro dispositivos.
O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) instalou nesta terça-feira (22) a Comissão da Reforma Política e pediu que o prazo de 45 dias para a elaboração do anteprojeto seja cumprido. “Não devemos nos perder em discussões teóricas (...) precisamos trabalhar dentro do prazo”, afirmou Sarney. A comissão, presidida por Francisco Dornelles (PP-RJ), é formada por 15 senadores.
Dornelles disse que fará um “grande esforço” para concluir os trabalhos da comissão até o dia 8 de abril. Ele definiu onze temas prioritários: sistemas eleitorais, financiamento eleitoral e partidário, suplência de senador, filiação partidária, coligações, voto facultativo, data da posse dos chefes do poder Executivo, cláusula de desempenho, fidelidade partidária, reeleição e candidato avulso. Dornelles marcou a primeira reunião da comissão para esta quarta-feira (23).
O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), que participou da sessão de instalação da Comissão da Reforma Política, disse que a “Câmara estará conectada ao debate no Senado”. Ele afirmou que o Brasil já avançou nas áreas econômica e social e que agora é necessário um avanço na área política.
O vice-presidente da República, Michel Temer, reforçou as palavras de Sarney e afirmou que o Congresso deve ser “prático e objetivo” e concentrar-se nos pontos essenciais da reforma. Também participaram da sessão o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), José Antonio Dias Toffoli, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Composição

Além de Dornelles, fazem parte da comissão os senadores Itamar Franco (PPS-MG), Fernando Collor (PTB-AL), Aécio Neves (PSDB-MG), Demóstenes Torres (DEM-GO), Roberto Requião (PMDB-PR), Luiz Henrique (PMDB-SC), Wellington Dias (PT-PI), Jorge Viana (PT-AC), Pedro Taques (PDT-MT), Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), Eduardo Braga (PMDB-AM), Ana Rita Esgario (PT-ES); Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM); e Lúcia Vânia (PSDB-GO).

Eles terão como tarefa analisar as matérias sobre reforma política em tramitação no Congresso Nacional, realizar audiências públicas com especialistas na área, elaborar o relatório final e apresentar projeto sobre a matéria

R7

Comentário

É fundamental que se faça uma reforma política profunda para a cabar com as desmaselas do governo em todas as suas instâncias, executivo, legislativo e judiciário. Isso colocaria um novo rumo para o desenvolvimento da nação principalmente no que se refere à credibilidade às instituições, que a muito deixam a desejar. Será preciso um confronto com determinados setores e áreas de interesses que acham que o País é o quintal de casa. A retomada da credibilidade das instituições políticas dará ao cidadão os parâmetros para a construção de sua cidadania e corresponderá com os objetivos comum da nação.