terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Berlusconi irá a julgamento em abril por escândalo sexual


Uma juíza italiana determinou nesta terça-feira que o primeiro-ministro Silvio Berlusconi seja julgado pelas acusações de contratar uma prostituta menor de idade e de cometer abuso de poder, segundo nota divulgada pelo gabinete da magistrada Cristina di Censo.
O início do julgamento foi marcado para 6 de abril. Berlusconi não precisará comparecer pessoalmente nessa etapa, mas o anúncio representa um duro golpe político para o primeiro-ministro, de 74 anos, que governa sem uma maioria sólida no Parlamento.
O bilionário Berlusconi nega ter cometido qualquer ilegalidade e se diz vítima de perseguições políticas "nojentas e lamentáveis" de juízes esquerdistas. Mas mesmo instituições politicamente conservadoras como o Vaticano e a Confederações das Indústrias (Confindustria) começaram a pressioná-lo.
Promotores acusam Berlusconi de ter contratado os serviços sexuais de uma dançarina marroquina que na época tinha 17 anos, e de ter usado seu cargo para pressionar a polícia a libertar a moça quando esta foi detida sob suspeita de furto.
No mês passado, a Corte Constitucional italiana derrubou a imunidade judicial automática que beneficiava o premiê, que também deve ser levado a julgamento nas próximas semanas por três outros casos, de fraude e enriquecimento ilícito.
As pesquisas mostram que o escândalo abalou a imagem pública de Berlusconi, que nas últimas semanas tem se empenhado em recrutar deputados de pequenas facções partidárias, a fim de recompor sua maioria parlamentar.
Usando material de gravações telefônicas, os jornais vêm detalhando relatos de animadas festas sexuais na mansão de Berlusconi perto de Milão, das quais as moças saíam carregando dinheiro e joias.



Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário