domingo, 6 de março de 2011

Alberto Granado, o companheiro de Che Guevara nas viagens, morreu aos 88 anos


Alberto Granado, amigo de infância e companheiro de viagem do famoso revolucionário Ernesto Che Guevara pela América Latina, morreu no sábado de causas naturais em Havana aos 88 anos de idade, segundo informações da imprensa cubana.
Nascido em 1922 na Argentina, conheceu Ernesto Guevara quando ambos eram, ainda, adolescentes. Decidiram estudar medicina, e durante esse período encararam uma viagem de motocicleta de oito meses pela América Latina em dezembro de 1951. Granado foi o autor do livro “Viajando com Che Guevara: A construção de um revolucionário”, que serviu como referência para o mundialmente conhecido filme “Diários de Motocicleta” realizado pelo cineasta Walter Salles em 2004.
A viagem os expôs à pobreza e à injustiça social nos países pelos quais passaram, marcou a vida de ambos. Che Guevara seguiu seu caminho revolucionário passando pela Guatemala e o México antes de chegar à ilha, enquanto Granado voltou à Argentina para prosseguir sua carreira em bioquímica.
Após a revolução cubana, Granado se mudou com sua esposa para Havana, a convite de Che Guevara, em 1961, e ensinou bioquímica na Universidade de Havana.
Em consonância com os desejos Granado, seu corpo será cremado e suas cinzas, espalhadas em Cuba, Argentina e Venezuela, países onde viveu e trabalhou na área de saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário