quinta-feira, 3 de março de 2011

Congressista americano vence computador em programa de TV

Rush Holt levou a melhor sobre Watson, supercomputador criado pela IBM
No fim, um cientista espacial venceu Watson, o computador da IBM vencedor do "Jeopardy", programa de perguntas e respostas tradicional da TV americana.
O representante Rush Holt, de Nova Jersey – que já venceu o "Jeopardy" cinco vezes nos 35 anos de história do programa – levou a melhor na competição que aconteceu na segunda-feira (28/02) entre congressistas e o computador, em um hotel em Washington.
Embora Holt não seja o primeiro humano a vencer Watson, a vitória acrescenta mais um feito ao currículo impressionante deste democrata de 62 anos: ex-especialista em controle de armas do Departamento de Estado e ex-chefe do Laboratório Federal de Física de Plasma de Princeton.
“Imagino se Watson não estava passando por uma noite ‘de baixa voltagem’, porque eu certamente não esperava ir melhor que o computador”, disse ele nesta terça-feira (1º).
O congressista ganhou a liderança em categorias que envolviam rimas com fatos da história americana. Também identificou corretamente hipofobia como medo de cavalos.
Mas Watson foi mais rápido ao responder “Amor” para a definição do escritor Ambrose Bierce, que chamou o sentimento de “insanidade temporária curável pelo casamento”.
Holt jogou a primeira rodada com o representante Bill Cassidy, um republicano da Louisiana. No fim dela, ele já havia ganho US$ 8.600 dólares contra US$ 6.200 de Watson.
Mas o computador no fim venceu as rodadas subsequentes contra outros congressistas, de Nova York, Connecticut e Colorado. No fim, o computador ganhou US$ 40,3 mil, versus um total de US$ 30 mil dos humanos.
Watson, projetado para se sobressair no formato de perguntas e respostas usado no "Jeopardy", foi criado por 25 cientistas da IBM em quatro anos.
Seres humanos já venceram a máquina antes, incluindo confrontos “de ensaio” com jogadores diversos, como preparação para a disputa com os campeões do Jeopardy Ken Jennings e Brad Rutter; e, durante os ensaios para a apresentação final, Jennings venceu Watson pelo menos uma vez.
Holt recebeu aplausos na terça-feira durante uma audiência no Comitê de Recursos Naturais da Câmara, por ter vencido o computador. Ele agradeceu aos presentes e atribuiu a vítoria ao “pensamento baseado em neurônios, em vez do pensamento feito por semi-condutores”.
O congressista afirmou ter sido divertido vencer a famosa máquina. Mas também afirmou que é importante que os americanos entendam como é crucial o ensino de matemática e ciências na escola.
“Eu aproveitei a oportunidade de fazer isso, não só pela diversão, mas como um modo de salientar a necessidade de investimento em educação científica,” disse.
“A disputa mostrou como as pessoas não estão tão interessadas em Watson quanto nas possibilidades existentes,” explicou a porta-voz da IBM Lia P. Davis. “Ainda assim, Watson ganhou a disputa,” disse. “Nós todos podemos nos orgulhar disso. O fato mostra que seres humanos são muito inteligentes e computadores também o são”.
Holt tem doutorado em Física pela Universidade de Nova York e foi eleito pela primeira vez ao Congresso dos Estados Unidos em 1998.



Último Segundo
 
Já havia postado aqui a matéria em o Computador venceu e agora foi vencido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário