sábado, 5 de março de 2011

Descoberto planeta parecido com a Terra que seria capaz de abrigar vida


A busca por um planeta capaz de abrigar vida identificou o mais promissor candidato até agora na forma de um mundo distante cerca de 190 trilhões de quilômetros da Terra. Cientistas acreditam que o planeta feito de rocha, como a Terra, está na chamada "zona habitável" de seu sol, onde não é nem muito quente nem muito frio, permitindo a existência de água em estado líquido - que acredita-se ser condição essencial para que a vida possa evoluir.
É improvável que alguém possa visitar o planeta Gliese 581g pelo menos num futuro próximo, já que se levaria 20 anos viajando à velocidade da luz para chegar lá. Com as atuais espaçonaves, a viagem demoraria muitos milhares de anos. O planeta foi batizado em função do nome de sua estrela, Gliese 581, uma anã vermelha na constelação de Libra. O Gliese 581g é o sexto planeta de seu sistema solar. Outros dois planetas parecidos com a Terra no mesmo sistema que foram cogitados para a possível existência de vida foram descartados por estarem muito longe ou muito perto da estrela, sendo assim frios ou quentes demais. O novo planeta foi descoberto por astrônomos americanos liderados por Steve Vogt, da Universidade da Califórnia.
- O planeta está no lugar certo. Estimamos que tem massa três a quatro vezes maior que a da Terra, pequeno o bastante para ainda poder ser um astro composto por rochas. Ele pode ter uma superfície sólida e gravidade parecidas com as da Terra que permitem segurar uma boa atmosfera - afirmou Vogt.
O planeta não foi observado diretamente. Ele teve sua existência inferida por cálculos de sua influência gravitacional sobre seu sol, que também indicam que o Gliese 581g tem um de seus hemisférios permanentemente voltado para a estrela, enquanto o outro está virado sempre para o espaço. Isto gera uma linha de penumbra ao redor do planeta que seria o lugar mais hospitaleiro para o surgimento da vida, diz Vogt.

Globo Ciência

Nenhum comentário:

Postar um comentário