sábado, 5 de março de 2011

Desfile de Carnaval no Rio de Janeiro


O Desfile das Escolas de Samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro não vai ser igual àqueles que passaram. O incêndio dos barracões das escolas União da Ilha do Governador, Grande Rio e Portela, na Cidade do Samba, zona Portuária do Rio, na manhã de 7 de fevereiro provocou alterações no regulamento do Carnaval 2011.
As três escolas que perderam fantasias, alegorias e, no caso da Grande Rio, todos os seus carros alegóricos, não pontuarão e estão fora do desfile das Campeãs. Neste ano, nenhuma escola cairá para o Grupo de Acesso. Também houve alteração na ordem dos desfiles. De acordo com o sorteio da LIESA todas as agremiações prejudicadas desfilavam na segunda feira. Foi definida a inversão dos dias da Portela e da Mocidade, equilibrando melhor o espetáculo.
A São Clemente traz o enredo “O seu, o meu, o nosso Rio, abençoado por Deus e bonito por natureza”. O tema é a cara da escola que promete brincar na avenida cantando a cidade e abrindo o carnaval na Sapucaí.
- Eu quero é sambar! “A Imperatriz adverte: Sambar faz bem à saúde” enredo que Max Lopes apresenta na escola de Ramos, abordará a história da medicina e mostrará que o DNA do samba está nas veias do componentes da verde e branco de Ramos. Luísa Brunet já anunciou que ano que vem passa o posto de Rainha da Bateria. A julgar pela foto vai deixar saudades...
Uma “carta de navegação” que fala das rotas marítimas exalta os 100 anos do Porto do Rio de Janeiro. As cores da Portela combinam com o enredo “Rio, Azul da Cor do Mar”. Ela é uma das agremiações que sofreram sérios prejuízos com o incêndio na Cidade do Samba. A comunidade portelense não gostou muito de não pontuar, alegando que apenas 2 quesitos foram prejudicados.
Pague para entrar e reze para sair! A quarta escola é a campeã do último carnaval e Paulo Barros, seu carnavalesco, promete no enredo “Esta Noite Levarei sua Alma” arrastar, num filme pela avenida, novamente o grito de “é campeã”. A escola do Borel, das cores azul pavão e amarelo dourado, promete tirar novamente o fôlego da Sapucaí. Se o resto dos quesitos estiver tão afinado quanto o canto apresentado nos ensaios técnicos, ela vai dar trabalho!
Rosa Magalhães fala na Vila Isabel dos “Mitos e Histórias entrelaçados pelos fios de Cabelo”. A Vila vem mordida novamente depois de ter sido prejudicada por problemas de som último desfile. De Sansão à Rapunzel, abusará das perucas e vem com um dos melhores sambas do ano que já avisa no primeiro verso: “Respeite a coroa em meu pavilhão”.
A Mangueira fecha o primeiro dia de desfiles falando de sua história em “O Filho fiel, Sempre Mangueira”, no caso, o compositor que queria flores em vida, Nelson Cavaquinho.

Domingo, 6 de março

1.São Clemente
2.Imperatriz Leopoldinense
3.Mocidade Independente de Padre Miguel
4.Unidos da Tijuca
5.Unidos de Vila Isabel
6.Mangueira

Segunda, 7 de março

1.União da Ilha
2.Salgueiro
3.Portela
4.Grande Rio
5.Porto da Pedra
6.Beija-Flor de Nilópolis

Nenhum comentário:

Postar um comentário