sábado, 26 de novembro de 2011

Como curar as nossos próprios problemas psiquicos como a depressão dentre outros males.


Da primeira vez que me falaram que era possível o processo da auto-cura fiquei na mesma porque não entendia muito nem do mundo espiritual nem do mundo interior da gente. Dai fui observando que todas as vezes que entrava em surto eu ouvia a mim mesmo. É como se fosse mais que uma pessoa e se analizarmos a luz da lágica, nós somos três. O consciente, o sub-consciente e o inconsciente. Portanto somo 3 em 1 e não damos fé. Por conta de não entender isso passei por 4 internações a mercê de remédios, que na verdade não resolveram em nada. Da ultima vez que notei que ia entrar em surto e já acostumado com os sintomas gerados eu me antecipei e embarquei na onda do surto até o fundo do posso. O mais difícil foi fingir para os ao redor de que estava tudo bem, caso contrário seria outra internação. Mas consegui por cinco dia, dormindo o mínimo possível e num embate acirrador de perguntas e respostas de forma inimaginável lúcidamente. Por fim entendi que havia em meu sub-consciente e inconsciente. 32 questões mal resolvidas que afetavam diretamente o consiente e geravam as crises, medos e insatisfações pelas quais passava sem muito entender o porque. E nesta descoberta, em diálogo franco e aberto, mental, eu perguntei se tinha alguma solução e me responderam que bastava eu querer. Então decidi por apagar essas questões e de leva alguns vícios como 42 anos de fumo. Hoje sou uma pessoa totalmente expansiva, coisa que não era antes apesar do meu positivismo, mas vivia sempre fechado sem querer contato com o mundo. Hoje visito minha mãe duas vezes ao dia e tenho a ansiedade de rever meus amigos.
Por fim estou curado da minha depressão que sempre me acompanhou e atrapalhou a minha vida e ainda ganhei uma melhor condição de vida.
Mais adiante conto como cheguei a isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário