terça-feira, 29 de novembro de 2011

A Porta do Delírio The Gate of Delirium

Certa vez, já fazem alguns anos, foi mais precisamentenos meados de julho 1986, senti vontade de me aconselhar com uma parapsicóloga, pelo motivo de sentir uns medos sem causa aparente e certos conflitos internos que não entendia.. Então marquei a consulta e fui. Sabe como é o procedimento de uma consulta dessas o que destonou um pouco foi o objetivo que eu tinha que era o de me conhecer melhor.

Nas noites antes dormir ficava observando os sons e os ruidos e assim ia abaixando a frequência até notar um ruido uniforme que chamei de som do universo. Depois disso passei a baixar mais a frequência e comece a ouvir grunidos, gritos, ruidos a que chamei de almas desesperadas.
(...).
Esta foi a chave que encontrei para me abrir e me encontrar no meu sub e inconsciente e resolver minhas pendências conflitivas

Once, some already do, was more precisamentenos mid-July 1986, I wanted to advise me with a parapsychologist at a reason to feel fear for no apparent reason and certain internal conflicts did not understand .. So I went and scored consultation. You know the procedure for such a query which destonou a little was the goal that I had was to know me better.


At night before sleep was observing the sounds and noises and so would lower frequency noise even before you notice a sound that called the universe. After that, I download more often and begin to hear grunting, screaming, noises that called for desperate souls.

(...).

It was found that the key to open up and find me in my sub and my unconscious and resolve conflicting pending

Nenhum comentário:

Postar um comentário