domingo, 12 de agosto de 2012

O nada

Quando abstraimos o nada a cabeça fica confusa tanto quanto abstraimos o tudo. Os dois são vétices
da mesma realidade e necessário para a existência de um quanto o outro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário