sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Somos individuos complexos/simples e único.

Eu não posso acreditar no outro,
sem antes acreditar em mesmo.
Como poderei estender a mão a outro,
se eu não conheço a mim memo e nem sei qual o papel da mão.
Muitas vezes fazemos por intuição ou repetição, por alguém lá atráz disse.
Mas não foi de sóbria consciência. Porque  essa visão ainda não temos.
Para que a ostentação e a riqueza se não sabemos ainda o que fazer com ela.
Então é melhor um bom dia gelado que uma nota de cem, para quem está esmolando.
Onde está a concepção de nós mesmos.
Apenas sabemos que somos complexos e contraditórios.
Ao mesmo que simples e notório.
Somos assim porque somos únicos.
e cada um com seu nível de dicernimento.
cada segundo a sua compreensão.
Eu era um idealista, sonhador.
não percebia que era uma porta.
Hoje sou eu. Com minhas dúvidas e minha dor.
Mas sou real. O sonho e o ideal acabou.
Apenas o concreto restou.
Porque quando busquei a mim, encontrei a Deus,
e muitas das respostas retornaram.
Clara como água límpida.
E de tudo que falei o que nos resta no final é apenas a excencia,
o amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário